Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CURSO ON-LINE DE INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL ATRAI 58 MIL ALUNOS

02/09/2011

Um curso da Universidade Stanford sobre inteligência artificial, que será dado de graça online neste outono por dois dos maiores especialistas do Vale do Silício, atraiu mais de 58 mil estudantes de todo o mundo --quase quatro vezes o tamanho do corpo docente de Stanford.

O curso é um dos três oferecidos pelo Departamento de Ciência da Computação de Stanford para disseminar o conhecimento tecnológico e suas técnicas deste campus de elite na Califórnia para todo o mundo. Os alunos online não receberão notas ou créditos, mas serão classificados em comparação com o trabalho de outros estudantes online e receberão um "certificado de participação".

Noah Berger/The New York Times
Sebastian Thrun e Peter Norvig, especialistas em inteligência artificial
Sebastian Thrun e Peter Norvig, especialistas em inteligência artificial

Para o curso de inteligência artificial, os alunos precisarão de um pouco de matemática avançada, como álgebra linear e teoria das probabilidades, mas não há restrições para a participação. Até agora, a faixa etária vai de colegiais a aposentados, e o curso atraiu o interesse de mais de 175 países.

Os professores são Sebastian Thrun e Peter Norvig, dois dos principais especialistas mundiais em inteligência artificial. Em 2005 o doutor Thrun conduziu uma equipe de estudantes e professores de Stanford na construção de um carro robótico que ganhou um desafio patrocinado pelo Pentágono, ao rodar 212 km de estradas não pavimentadas em um deserto da Califórnia.

O doutor Norvig, um ex-cientista da Nasa, hoje é diretor de pesquisa da Google e autor de um manual que é referência sobre inteligência artificial.

Os três cursos online, que vão empregar vídeo em streaming da Internet e tecnologias interativas para testes, já foram dados a pequenos grupos de alunos de Stanford nas salas de conferências do campus.

Os dois cursos adicionais serão um curso introdutório sobre software de banco de dados, oferecido por Jennifer Widom, presidente do Departamento de Ciência da Computação, e uma introdução ao aprendizado por máquinas, por Andrew Ng.

Como os professores de inteligência artificial vão dar nota para 58 mil alunos? Os cientistas disseram que farão amplo uso da tecnologia, com sistema de nuvens de informações.
Em vez de horas extras para tirar dúvidas com o professor, eles vão usar o serviço moderador do Google, um software que vai permitir aos alunos votarem nas melhores perguntas para os professores responderem em um bate-papo online e também possivelmente em formato de vídeo por conferência.

Embora os cursos sejam descritos como uma experiência, os pesquisadores dizem esperar que as aulas nas universidades se tornem mais amplamente acessíveis pela Internet. "Eu pessoalmente gostaria de ver o equivalente a um curso de ciência da computação de Stanford na web", diz o doutor Ng.

A doutora Widom disse que ter cursos de Stanford disponíveis de graça poderá ao mesmo tempo ajudar e concorrer com outras universidades.

Há também discussões sobre se os cursos disponíveis de graça seriam uma ameaça para o futuro da universidade, que cobra mais de US$ 50 mil por ano em mensalidades.

"Estou muito mais interessado em levar Stanford para o mundo", disse Thrun. "Sei que o mundo em desenvolvimento tem enormes necessidades educacionais."
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar