Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

DELL AVALIA FABRICAÇÃO DE STORAGE NO BRASIL

01/09/2011

A Dell está avaliando a produção de equipamentos de storage no Brasil. Executivos da companhia que trabalham na companhia nos Estados Unidos estiveram na planta industrial da subsidiária, localizada em Hortolândia, na região de Campinas, interior de São Paulo, analisando as condições para a fabricação local desses sistemas.

?Existe um plano para fabricação da linha EqualLogic no Brasil, não sabemos ainda quando, mas será logo?, anunciou o diretor executivo da Dell de vendas de soluções de storage para as Américas, Dave Whiters. Ele participou do Dell Fluid Data Forum 2011, evento realizado pela a fabricante nesta quarta-feira (31/8), em São Paulo, para apresentar aos clientes as tendências e tecnologias da companhia para armazenamento de dados.

Atualmente, a Dell fabrica equipamento de storage nos Estados Unidos, Europa e China e a decisão para que o Brasil também passe a produzir esses sistemas vai depender das negociações com o governo na concessão de incentivos fiscais. Hoje, a planta brasileira monta desktops, servidores e notebooks.

O diretor global de produtos enterprise da Dell, Antonio Julio, comentou que o Brasil está entre os dez mercados onde a companhia vai investir mais nos próximos anos. Como exemplo disso ele menciona a decisão do País para abrigar um dos centros de desenvolvimento da companhia para ofertas de cloud computing e virtualização. A cidade de São Paulo tem grandes chances de se tornar a sede do novo empreendimento.

Busca por novos clientes

Os novos planos da Dell para o Brasil fazem parte da estratégia da companhia para reforçar sua competição no mercado local com as concorrentes como IBM, HP e EMC na a venda de sistemas para armazenamento de dados.

A empresa está ampliando sua oferta e promete ajudar os clientes a analisar com inteligência big datas. O gerente de storage da Dell para América Latina, Alan Rabinovich, diz que a linha Compellent, que chegou ao Brasil no começo do ano, após a compra da Compellent, já conquistou 70 clientes. O executivo destaca que a solução vem com recursos diferenciados para fazer a duplicação e a compressão dos dados.
                                                                                                                      
O entusiasmo da Dell com o mercado brasileiro não é à toa. Estudo das IDC estima que esse segmento crescerá 6,8% ao ano no País até 2015. A consultoria projeta os negócios com sistemas de armazenamento deverão fechar 2011, com receita 366 milhões de dólares.

O analista da IDC, Waldemar Shuster, afirma que a situação favorável da economia do Brasil e mais os grandes eventos esportivos que serão sediados no País vão estimular os investimentos nessa área.

Shuster observa que fatores como cloud computing, redes sociais e banda larga móvel estão influenciando no crescimento do volume de dados dentro das companhias ao redor do mundo, desafiando os CIOS.

Previsões da IDC apontam que o mercado global deverá gerar 1,8 zettabytes de dados em 2011, número que se multiplicará até 2014, chegando a 7 zettabytes.

Porém, o analista informa que a maior parte desse total deverá ser dados não estruturados. ?São dados complexos para gerenciar e o grande desafio das empresas não é nem a quantidade, mas extrair o que é importante?, diz Shuster, afirmando que as empresas terão de buscar tecnologias avançadas no mercado para fazer esse trabalho.
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar