Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

IPO DA ZYNGA PODE SER ADIADO, DIZ MÍDIA

30/08/2011

A produtora de jogos sociais Zynga pode postergar sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) devido às fracas condições de mercado e para responder a questionamentos da Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais norte-americano), de acordo com reportagens da imprensa nesta segunda-feira.

O atraso está em parte relacionado a questões feitas pela SEC sobre medições diárias e mensais de usuários, bem como seus registros, reportou a CNBC. A Zynga tem mantido "conversas extensivas" com a SEC sobre essas questões, de acordo com a reportagem.

Em um documento à SEC, a Zynga disse que usa uma medida financeira chamada "bookings", que é a receita de bens virtuais que é usada nos jogos --como armas ou safras-- e de publicidade veiculada durante um certo período de tempo.

A companhia usa internamente a figura dos bookings. Isso não significa "substituir as receitas reconhecidas de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos", disse a Zynga no documento.

O IPO da Zynga era esperado no início de setembro, e agora não deve acontecer antes de novembro, afirmou o jornal New York Post no início desta segunda-feira.

A companhia ainda está conduzindo os planos de fazer o IPO, mas "não tem mais pressa devido às duras condições dos mercados acionários", segunddo duas fontes com conhecimento dos planos da Zynga, citadas pelo New York Post.

Outra fonte próxima da companhia disse que a estreia da Zynga na bolsa pode ser postergada até novembro, mas a companhia terá mais clareza dos planos após 5 de setembro, Dia do Trabalho nos Estados Unidos, disse a reportagem.

A Zynga, maior desenvolvedora de jogos no Facebook como o FarmVille, não estava disponível para comentar o assunto. Ela fez um pedido junto a órgãos reguladores em 1o de julho para um IPO que pode movimentar até 1 bilhão de dólares.
 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar