Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

OI COMPRA VEX POR R$ 27 MILHÕES E LANÇA BANDA LARGA POPULAR EM SETEMBRO

16/08/2011

 

A Oi fechou a compra da Vex por R$ 27 milhões e vai incorporar os 42 mil pontos de acessos à Internet Wi-Fi da companhia, localizados em 57 países, para ampliar a cobertura dos serviços 3G. Também está estruturando pacotes de serviços, revelou Alex Zornig, diretor financeiro da Oi, na teleconferência de resultados do segundo trimestre, realizada nesta segunda-feira, 15/08.

A divulgação dos resultados também serviu para marcar o primeiro contato do novo presidente da Oi, Francisco Valim, com a imprensa. No balanço, a Oi anunciou ainda que, em setembro, atenderá as primeiras localidades com a oferta da banda larga popular - Internet a 1Mbps por R$ 35,00 (com impostos).

A aquisição da Vex pela Oi já era comentada no mercado desde o final de maio. A compra teria ocorrido após uma disputa com a TIM e com a Telefônica, mas terminou ficando num valor bem abaixo do projetodo na época - R$ 100 milhões. A compra da rede da Vex é considerada estratégica nos planos da concessionária.

Isso porque a Oi reafirmou o interesse em aumentar sua capilaridade e presença em São Paulo - onde, segundo dados da companhia, já detém 15% no estado e 20% na capital e região metropolitana no serviço móvel, além da região Sul, onde também fez aportes na telefonia fixa e móvel.

"Estamos investindo bastante para aumentar a nossa capacidade de rede 2G/3G em São Paulo e na região Sul. Em São Paulo, por exemplo, investimos R$ 400 milhões nas áreas 19, 16 e 17, no interior do estado para ampliar a nossa presença", revelou Zornig.

Sobre a banda larga popular, a Oi informou apenas que até o final de setembro, a empresa formaliza a oferta do serviço - 1 Mbps a R$ 35,00 (com ICMS) e R$ 29,90 sem o imposto - nas primeiras localidades da sua área de atuação. Os municípios, no entanto, não foram revelados.

"Vamos fazer uma estratégia de anúncio e todos vão saber onde vamos estar em setembro. Mas a meta é chegar a cerca de 1200 localidades por ano e levar o serviço para todos os 4664 municípios da nossa área até 2014", completou o diretor financeiro da empresa.

O novo presidente da Oi, Francisco Valim, manteve uma postura bastante discreta no seu primeiro contato com a imprensa. Indagado como estava o trabalho, disse ´que os dias estavam longos´, mas não quis adiantar pontos estratégicos. Segundo ele, ´o momento, agora, é o de avaliar onde estamos para depois definir para onde iremos´.


Balanço financeiro

A Oi registrou, no segundo trimestre de 2011, lucro líquido de R$ 354 milhões. No período, a Oi obteve receita bruta de R$ 11,1 bilhões, um aumento de 1,8% em relação aos primeiros três meses do ano. Já a receita líquida atingiu R$ 7 bilhões, com crescimento de 2,1% em relação ao trimestre anterior. O Ebitda (lucro antes de despesas financeiras, impostos depreciações e amortizações) consolidado foi de R$ 2,48 bilhões, e a margem Ebitda ficou em 35%.

A evolução de 6,4pp da margem Ebitda no segundo trimestre e a alta de 4,3% na receita média por usuário (ARPU) da telefonia móvel em relação aos primeiros três meses do ano demonstram o aumento da rentabilidade do negócio e o acerto de nossa política de limparmos da base aqueles clientes que não usam o telefone móvel. O ARPU ficou em R$ 21,6 no segundo trimestre, e em R$ 20,7 no trimestre anterior.

?A companhia vem seguindo a estratégia de crescer de forma sustentável e rentável, por isso tem adotado políticas mais restritivas para a permanência de clientes inativos na base de clientes pré-pagos. Nosso objetivo continua sendo melhorar a rentabilidade do negócio?, afirma o diretor de Finanças e Relações com Investidores da Oi, Alex Zornig.

Ao final de junho de 2011, a Oi tinha 66 milhões de clientes, mantendo o mesmo patamar registrado no primeiro trimestre e em linha com a política de rentabilização de sua base. Do total de clientes, 41,5 milhões estavam em telefonia móvel, 19,4 milhões em telefonia fixa, 4,6 milhões em banda larga e 334 mil em TV por assinatura.

Entre os destaques do trimestre estão as adesões ao plano convergente Oi Conta Total na Região Sul do país, cujo crescimento no período foi superior a 10%. Também vale ressaltar a base de pós-pago em São Paulo, que registrou expansão de 7,5%. As adições brutas da telefonia móvel no trimestre registraram a melhor performance desde 2008, com 6,4 milhões de novos clientes.

Em banda larga, a empresa conquistou 130 mil novos clientes de abril a junho, um crescimento de 3% em relação aos primeiros três meses do ano. A Oi passou a oferecer banda larga em 153 novos municípios, totalizando aproximadamente 4,6 mil municípios cobertos com o serviço Oi Velox. De acordo com a estratégia da companhia de aumentar as velocidades oferecidas aos clientes do Oi Velox, a média de velocidade de seu serviço de banda larga fixa passou de 1,91Mbps em março para 2,13Mbps em junho.

Com isso, em um ano a velocidade média do Oi Velox praticamente dobrou. Vale ressaltar também que, ao final do segundo trimestre, 17% da base de banda larga fixa já possuía velocidade igual ou superior a 5Mbps. Os custos e despesas operacionais (excluindo depreciações/amortizações) totalizaram R$ 4,6 bilhões no segundo trimestre, uma redução de 7% no comparativo com os primeiros três meses do ano e, considerando a inflação do período, quase 10%.

A dívida bruta consolidada da Oi apresentou redução de R$ 3,4 bilhões em relação ao trimestre anterior, totalizando R$ 24,9 bilhões no fim de junho, resultado principalmente de amortizações e pagamentos de dívidas com vencimento no período. A dívida líquida consolidada da Oi era, ao final de junho, de R$ 16,2 bilhões, um aumento de R$ 1,8 bilhão em relação ao trimestre anterior.

Isso reflete principalmente o fato de parte dos recursos incorporados ao caixa na capitalização da companhia no primeiro trimestre ter sido usada para pagamento da taxa bianual do contrato de concessão, aquisição de participação acionária na Portugal Telecom e distribuição de dividendos relativos ao exercício 2010.


 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar