Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

COM DESONERAÇÃO, SOFTWARE PROMETE AMPLIAR EM 10 VEZES AS EXPORTAÇÕES

03/08/2011

 

Diretamente beneficiado pela nova política industrial, o setor de software sustenta que com a desoneração da folha de pagamentos ? substituída por uma contribuição de 2,5% sobre o faturamento ? será possível manter o projeto de multiplicar por 10 as exportações até 2020.

O ambicioso projeto fez parte da intensa campanha do setor junto ao governo durante as negociações para a desoneração da folha. Ele tinha como base a proposta de que a alíquota em substituição a contribuição previdenciária seria de 2,4%, mas ainda que o resultado tenha ficado um pouco maior, as metas foram mantidas.

?Mantemos nossas expectativas de chegarmos a R$ 20 bilhões em exportações e gerar 750 mil empregos até 2020?, afirmou o vice-presidente da Assespro Nacional, Rubén Delgado, logo após o anúncio da nova política industrial pela presidenta Dilma Rousseff.

O objetivo parece distante. Segundo um levantamento feito pela IDC, apresentado em junho deste ano, as exportações de software e serviços relacionados somaram, em 2010, somente US$ 1,74 bilhão ? cerca de R$ 2,6 bilhões no câmbio atual. Ou seja, o patamar no momento é de apenas 13% da meta estimada para o fim desta década.

De qualquer forma, a desoneração da folha no setor de software é festejada como uma vitória ? em especial porque durante as tratativas, enquanto o setor defendia uma contribuição de 2,4% sobre o faturamento, o governo queria, pelo menos 3%. A medida, segundo o vice-presidente da Assespro, também deve incentivar a formalização dos empregados do setor.

Em entrevista à CDTV do portal Convergência Digital, Rubén Delgado, falou dos benefícios do novo plano ao setor. Assistam:


 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar