Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

SEM UM PADRÃO, O BATE-PAPO POR VÍDEO NÃO VAI DECOLAR NUNCA

08/07/2011

Quase ninguém tem dúvida de que o bate-papo por vídeo é a próxima grande fronteira da tecnologia. O anúncio de ontem, quarta-feira (6/7), das chamadas de vídeo no Facebook por meio de uma parceria com a Skype foi apenas o mais recente em um setor que viu também a estreia do Google+, e que também tem nas chamadas de vídeo um recurso central.

As redes sociais não são as únicas com foco nos chats de vídeo. A Apple tem um forte compromisso com vídeo por meio de seu Facetime e já ninguém se espanta ao ver tantas câmeras frontais embutidas em tablets e smartphones.

Há apenas um detalhe: nenhuma dessas opções ainda decolaram de fato.

"O recurso de chamada de vídeo do Facebook manda às empresas de comunicação digital o recado de que as coisas estão mudando", disse Rob Seaver, CEO do serviço integrado de chamadas de voz Vivox. "Aplicações standalone, contas múltiplas, vários números de telefone, silos de comunidades - tudo isso começa a ser engolido por opções mais transparentes e naturais."

Os comentários de Seaver só ajudam a evidenciar o problema que afeta as soluções de bate-papo com vídeo oferecidas atualmente: as diversas opções de comunicação tornam simmplesmente muito difícil fazer com que uma delas pegue. Não seria exagero afirmar que a falta de um padrão poderia ser o maior problema do chat por vídeo.

Questão fundamental
Ninguém quer ter diferentes janelas abertas para se comunicar. Na comunicação, a interoperabilidade é fundamental. Imagine se seu celular da operadora A não pudesse ser usado para falar com celulares da operadora B. Você compraria um segundo aparelho apenas para falar com o pessoal que é cliente de B? Claro que não.

Não estou pedindo aos fornecedores de chat de vídeo que parem de competir uns com os outros. Peço apenas que eles entrem em acordo sobre algum conjunto básico de padrões. A única forma de assegurar que o vídeo decole de vez é fazer com que as pessoas possam falar umas com as outras. Inovem sobre isso e além disso, mas pelo menos assegurem uma interoperabilidade básica.

Isso tudo se tornou ainda mais importante diante do fato de que agora temos pelo menos quatro diferentes sistemas operacionais móveis no mercado. O vídeo é o próximo passo lógico depois da voz e tudo indica que as tecnologias concorrentes não vão funcionar juntas.

Será que as operadoras também não ficariam contentes com uma iniciativa que faria aumentar o uso de dados - e, como consequência, fazer crescer as receitas em um mercado que cada vez mais reduz as opções de planos ilimitados?

Eu penso que sim.
 
 
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar