Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

HACKERS DO LULZSEC ANUNCIAM FIM DE ATAQUES E BRASILEIROS DISPUTAM NOME DO GRUPO

27/06/2011

Na noite deste sábado (25), o braço internacional do grupo hacker Lulzsec anunciou o encerramento de suas atividades, depois de 50 dias de ataques a empresas e governos. No Brasil, no entanto, os grupos que utilizam esse mesmo nome para organizar ataques virtuais não mencionaram o anúncio da ?matriz? até a manhã de domingo (26) e ainda passaram a brigar via Twitter pelo direito de ser o LulzSec brasileiro.

O @LulzSecBrazil, perfil que foi parabenizado pelos estrangeiros após atacar o site da Presidência, divulgou uma nota negando que o endereço de seu Twitter havia sido alterado. ?Recentemente a mídia publicou que nosso grupo estaria abalado devido a um suposto ?traidor? entre nós e também citam uma suposta reunião com Sabu, afirmando que nosso perfil do twitter teria sido alterado para um outro. O único perfil que temos no Twitter é este: @LulzSecBrazil?, diz o comunicado.

As afirmações referem-se a uma reportagem do ?Jornal do Brasil?, divulgada na manhã de sábado (25), referente a um brasileiro do LulzSecBrazil que teria sido exposto acusado de roubar senhas de cartão de crédito. O texto indicava uma renovação do movimento e a troca do perfil no Twitter, de @LulzSecBrazil para @LulzSec_BR.

Já o mais recente @LulzSec_BR, que durante todo o sábado incentivou ataques a sites do governo, declarou guerra ao perfil anterior. "Supresas na primeira cyberwar brasileira. O próximo a ser derrubado será o user LulzSecBrazil que nao intendeu [sic] o aviso de retirada", anunciou via Twitter na madrugada de domingo (26). 
 

Pouco tempo depois, o @LulzSecBrazil tuitou ?Nosso site esta um pouco sobrecarregado mas esta online! [sic]?, para então complementar: ?LULZSEC BR são impostores que querem aparecer nosso objetivo nao e isso. Queremos e Vamos mostra a verdade! Nos Somos o povo! E NAO A MIDIA [sic]?.

O principal objetivo dos hackers do (agora extinto) LulzSec, divulgado em um comunicado, é a ?guerra aberta contra todos os governos, bancos e grandes corporações do mundo (...). O objetivo é expor corrupção e segredos obscuros?. O UOL Tecnologia conversou com um dos representantes do LulzSecBrazil, que confirmou: ?queremos mostrar a podridão que está encubada no Governo?. ?Estamos reunindo documentos obtidos nas investidas que fizemos e iremos colocá-los a disposição para que todos os brasileiros vejam e se juntem a nós?, afirmou.

Novos grupos
A aparente falta de organização não é exclusividade dos brasileiros. Após ter acesso a uma conversa sigilosa dos estrangeiros do LulzSec, antes de anunciarem seu fim, o jornal ?Guardian? fez uma análise sobre os hackers:
tratava-se de um grupo desorganizado e obcecado com a cobertura da mídia.

No entanto, os ataques realizados durante os 50 dias em que o grupo estrangeiro estava em ação pode ter inspirado outras pessoas a fazerem o mesmo. Diversos dos ataques realizados no sábado, no Brasil, não foram reivindicados pelo LulzSec (nem o @LulzSecBrazil nem o @LulzSec_BR) -- o que indica a possível adesão de outros hackers neste movimento de comprometer sites do governo.

 ?No momento em que esses jovens ficam sabendo que um certo grupo, no caso o LulzSec, conseguiu chamar a atenção mundial por suas ações, imediatamente eles se identificam com o movimento [seja ele qual for] e passam a querer fazer parte dele, seja individualmente, seja formando grupos menores de interesses semelhantes, geralmente motivados por um ideário?, afirmou o especialista em tecnologia Carlos Alberto Teixeira, em sua coluna em "O Globo".
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar