Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NO BRASIL, FALTA DE PROFISSIONAIS ELEVA SALÁRIOS A NÍVEIS DOS EUA

10/06/2011

 

A carência de profissionais especializados em redes e infraestrutura de telecomunicações tem elevado expressivamente os salários dos especialistas nessas áreas no Brasil. Em muitos casos, esses salários se equiparam aos pagos aos profissionais nas mesmas funções nos Estados Unidos. A constatação é de Robert Ruiz, vice-presidente de vendas da HP Networking para a América Latina.

Na visão do executivo, embora faltem profissionais especializados em tecnologias de rede - switching, roteadores, storage, wireless - em todo o mundo, no Brasil essa escassez é maior. "No Brasil vemos uma grande disputa entre as empresas por esses profissionais e isso acaba elevando expressivamente os salários pagos a eles", comenta.

De acordo com uma pesquisa recente da Robert Half, no Brasil, um gerente de infraestrutura e telecomunicações em início de carreira tem salário entre R$ 11 mil e R$ 16 mil. Quando ele tem cinco anos de experiência, a remuneração chega a R$ 19.000 e alcança R$ 23.000 se ele passa mais de uma década na mesma função.

Para tentar amenizar a falta de profissionais especializados em suas tecnologias, a HP lançou no fim do ano passado um programa pelo qual o profissional pode aproveitar a especialização em produtos de concorrentes para obter a certificação HP. "O conhecimento em produtos concorrentes pode ser tranquilamente aproveitado em nossas soluções", garante Carlos Meza, gerente de produtos da HP Neworking para as Américas.

Meza explica que são 15 módulos nos quais a HP oferece especialização nesse modelo. Entre eles estão wireless, switching, data center, comunicações unificadas, roteamento e gerenciamento de redes.

Basta ao profissional interessado se cadastrar no site da HP, nas áreas de ExpertOne e Academia. "Se ele tem a certificação em tecnologia concorrente, seguramente vai conseguir passar nos exames para trabalhar com nossos produtos. A HP está empenhada em ajudar tanto os profissionais quanto o mercado nesse sentido", afirma Meza.


 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar