Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EUA PODEM RESPONDER A CIBERATAQUES COM MÍSSEIS

01/06/2011

A chamada ciberguerra, ações tomadas por países para comprometer sistemas de outras nações, com o uso de redes computadores como a Internet, ganhou um novo status. Segundo informações publicadas pelo Wall Street Journal, o governo dos Estados Unidos admitiu pela primeira vez que esse tipo de ataque constitui um ato de guerra, o que abre caminho para uma resposta com as forças armadas e armamento pesado.

De acordo com a publicação, o Pentágono prepara um documento, que deve ser anunciado em junho, com sua nova estratégia para os casos de ciberataques, que tem como objetivo se adaptar ao novo cenário de ações de ?terroristas virtuais?. A questão tem ganhado corpo por conta da possibilidade de ações capazes de atingir estruturas vitais, como reatores nucleares.

A preocupação faz sentido, já que os ciberataques a países estão mais freqüentes. No ano passado, por exemplo, o Irã foi alvo do Stuxnet, vírus de computador que atingiu sistemas de centrífugas usadas para enriquecer urânio, atrasando em anos o programa nuclear do país.

A iniciativa norte-americana também tem como objetivo intimidar outras nações, que encontram no mundo dos computadores espaço para ataques eficientes e baratos. Segundo a consultoria ASDReports, a chamada ciberguerra deve gerar gastos de mais de 12,5 bilhões de dólares às nações apenas em 2011.
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar