Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

B2W:DECISÃO DA JUSTIÇA PODE AFETAR IMAGEM MAIS DO QUE RESULTADOS

30/05/2011

A decisão da justiça de proibir o site Americanas.com de vender seus produtos no estado do Rio de Janeiro até que todas as mercadorias já vendidas sejam entregues aos consumidores não deverá ter impacto significativo nos resultados da B2W, mas pode afetar a imagem de suas marcas.

Para a analista da Ativa Corretora, Júlia Monteiro, se a empresa entrar com recursos contra a liminar emitida pela justiça, poderá minimizar os efeitos sobre sua receita, contudo não evitará a percepção entre os analistas de que ?a deterioração da marca relacionada a uma crise no atendimento e no pós-venda é muito mais perene?.

Para Júlia, a decisão da justiça reforça a expectativa de perda de market-share da companhia cada vez mais concorrido no mercado de e-commerce. A ?empresa está inserida em um ambiente de competição acirrada e processo decisório por parte do consumidor extremamente elástico e sensível a percepção de risco?, diz em relatório da corretora.

?A notícia mostra que o operacional da empresa em relação à logística, distribuição e, principalmente, o planejamento está ruim. A medida da justiça terá impacto sobre a imagem da companhia?, declarou Júlia à Computerworld. Ela destaca que os problemas de entrega de produtos da companhia vem ocorrendo desde dezembro do ano passado. ?A empresa não planejou a demanda, afinal os concorrentes também tiveram que se preparar para as vendas nesta data e não tiveram tantos problemas?, diz.

Vale ressaltar que levantamento feito pelo IDG Now!, nos dias posteriores ao Natal de 2010, apontou a Americanas.com como líder em queixas no site Reclame Aqui. Em segundo lugar, apareceu a loja virtual Submarino, também controlada pela B2W. A analista da Ativa lembra ainda que a empresa unificou a plataforma eletrônica e centros de distribuição das empresas do grupo, incluindo a FastShop, foram unificadas. Assim, as dificuldades de gestão do pós-venda teria o risco de contagiar as outras marcas. O resultado do levantamento da IDG Now! parece sugerir que talvez isso já esteja acontecendo ao menos com o Submarino.

A avaliação da Ativa sobre os papéis da B2W já era negativa e para Júlia a decisão da justiça ?corroborou? essa opinião. ?Na conferência com analistas para comentar os resultados do quarto trimestre, a empresa informou que investiu fortemente em suas operações no ano passado e que iria aumentar os gastos nesta área em 2011. Os resultados destes investimentos ainda não chegaram?, conclui.

 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar