Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PROCON-SP DENUNCIA LOJAS VIRTUAIS QUE NÃO ENTREGAM PRODUTOS

03/05/2011

A partir de reclamações de consumidores que adquiriram produtos pela internet, pagaram e não receberam a mercadoria, a Fundação Procon-SP publicou em seu site a lista de empresas de e-commerce que vendem produtos e não entregam.

O órgão constatou que alguns fornecedores, além de não entregarem os produtos, também não são encontradas em seus endereços oficiais. As notificações encaminhadas a essas empresas pelo Procon-SP para solução dos problemas têm retornado com informações dos Correios, tais como, "mudou-se" e "endereço inexistente".

O Procon-SP encaminhou denúncia ao Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC), com a relação dessas empresas, para que seja avaliada pelo órgão policial a adoção de medidas no seu âmbito de atuação.

Cabe destacar que entre os sites denunciados alguns permanecem ativos, oferecendo produtos.

São elas: Goiás Cobranças Ltda; CWB Eletrônico Ltda; Tudo Online Comercial e Distrib. Ltda; Net Pro Comércio e Serviços Ltda; P S Gomes Bastos Informática; WCR Eletrônicos Ltda; MM de Lima Informática; Centernote Produtos Eletrônicos Ltda; Mfriends International Com. Prod. Eletr. Ltda; Nacional Com de Produtos Eletrônicos Ltda; Skinzilla; U6shop; Bininhobaby; Eletrosp; Seuchina; Newtenis; Brasilbay; Kuhn 7 Missaiedo Ltda; L N Eletro Penha Eletrônicos Ltda.

O Procon-SP também alerta para que os consumidores fiquem atentos a algumas dicas importantes. Entre elas:

  • antes de fechar a compra, faça pesquisa no site da Fundação Procon-SP, www.procon.sp.gov.br, para verificar se a empresa tem registro de reclamações.
  • desconfie de preços abaixo da média do mercado;
  • verifique no site registro.br os dados da empresa, tais como, razão social, endereço, CNPJ. Se o domínio for .com ou .net, cheque onde o site está hospedado através dos seguintes sites: whois.domaintools.com, who.is, whois.com;
  • fique atento se o site estiver hospedado fora do Brasil;
  •  desconfie de sites que exigem depósito em conta corrente de pessoas físicas ou depósitos em caderneta de poupança;
  • consulte as redes sociais para verificar se existem registros de reclamações;
  • verifique o endereço físico da empresa, telefones, e-mails e quais os procedimentos para reclamação, devolução, garantias, etc;
  • guarde todos os dados das compras: o nome do site, itens adquiridos, valores pagos, número do protocolo da compra ou pedido;
  • exija sempre nota fiscal da compra.

Fonte: IDgNow

 
 
 
 

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar