Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

IDEC QUER QUE BANDA LARGA DO GOVERNO SEJA SERVIÇO PÚBLICO

28/04/2011

A advogada do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), Veridiana Alimonti, informou quarta-feira, 27/4, em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor, que o Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), que está sendo implantado pelo governo federal, tem ?graves insuficiências?.

Segundo Veridiana, o principal problema do programa do governo é não considerar a banda larga como um serviço essencial, a ser prestado em regime público.

Hoje, esse serviço é prestado no Brasil em regime privado, com liberdade das prestadoras para estabelecer seu preço. De acordo com a advogada, no regime público, podem ser impostas às prestadoras obrigações de universalização e de continuidade, e pode haver controle de preços e tarifas pelo governo.

?O programa não prevê a alteração do regime em que o serviço é prestado?, explicou. Ela afirmou ainda que bastaria um decreto da Presidência da República para promover a alteração, não sendo necessária mudança na legislação do setor.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar