Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

WINDOWS 7 VENDE MAIS DE 350 MILHÕES DE LICENÇAS EM 18 MESES

26/04/2011

O sistema operacional Windows 7 ultrapassou a marca de 350 milhões de licenças vendidas nos últimos 18 meses. O número foi anúnciado pela Microsoft na sexta-feira (22/4)

A marca aponta para uma tendência favorável à adoção do Windows 7, mas a Microsoft não forneceu detalhes sobre os números, como a quantidade de cópias que foram entregues em PCs novos ou vendidas como upgrades.

Apesar do crescimento, o Windows 7 está em segundo lugar no mercado. Com 24%, ele perde apenas para seu irmão mais velho Windows XP, que ainda detém 55%. Mas o Windows 7 pode estar no caminho de se tornar o sistema mais popular da Microsoft caso as vendas continuem nesse ritmo.

Segundo cálculos feitos por Alex Wilhelm para a The Next Web, a Microsoft vendeu nos últimos 18 meses uma média de 450 cópias do Windows 7 por minuto. Para ser mais exato, o Windows 7 deverá superar o XP num prazo de 12 a 15 meses, de acordo com estimativas da Ars Technica.

?Empresas de pesquisa como o IDC estimam que mais de 90% das empresas já estão com migrações em andamento para o Windows 7?, escreveu Brandon LeBlanc, da Microsoft, no blog Windows Team. A migração permite que as empresas economizem cerca de 140 dólares por PC por ano, afirmou LeBlanc.

O Windows 7 tem tido desempenho melhor que o do Vista, que vendeu 180 milhões de licenças em 18 meses. A GeekWire estima que, colocado num mesmo contexto, as vendas do Windows 7 superam as do Vista. Segundo dados do IDC, as licenças do Windows 7 equivalem a 68% (dos 517 milhões) dos PCs entregues pela indústria em 18 meses. O Vista, à sua época, respondeu por 45% (dos 400 milhões de PCs entregues pela indústria).

Aguardado para 2012, o Windows 8 será o próximo sistema da Microsoft. Detalhes sobre seus recursos começam a surgir, como navegação imersiva, um leitor PDF, uma app store, barras de tarefa no estilo ribbon e uma tela de bloqueio. O Windows 8 também deverá reduzir a distância entre desktops e tablets com uma interface projetada para telas sensíveis ao toque.
 
 
 
Fonte: CIO

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar