Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

LIDERANÇA DA INTEL É AMEAÇADA PELA SAMSUNG

25/04/2011

A Intel vem enfrentando forte competição no mercado de semicondutores. O confronto, porém, não é o conhecido embate contra a Advanced Micro Devices (AMD). Desta vez, a desafiante vem lá da Coreia: trata-se da Samsung.

A fabricante ? conhecida mais por suas TVs ? está mais próxima de ameaçar a liderança que a Intel possui na indústria de chips do que qualquer outra, revelou estudo do instituto IHS iSuppli.

Ano passado, a Samsung ficou em segundo lugar em vendas de chips, com participação de 9,2% - ante 7,6% em 2009. Isso significa que a companhia está apenas 4,1 pontos percentuais atrás de sua principal rival (13,3%).

Há dez anos, a Intel possuía 14,9% do setor, três vezes mais do que a fatia da Samsung, que, na época, era a quinta maior fabricante. Desde então, a participação da companhia americana variou entre 11,9% e 14,8%.

?A ascensão da Samsung é um dos acontecimentos mais significativos do mercado de semicondutores na última década?, afirmou o analista do instituto, Dale Ford. ?Quando os especialistas discutem os desafios da Intel, sempre se restringem à AMD. Embora seja verdade que ela é a maior concorrente em termos de microprocessadores, quando falamos em semicondutores é a Samsung que deve ser observada?.

Dispositivos moveis em alta
Mas o que fez com que a empresa coreana crescesse tanto em tão pouco tempo? De acordo com a iSuppli, isso se deve às suas vendas de circuitos de memória integrada, e ao aumento de demanda por memórias DRAM e NAND flash. Dessa forma, sua presença no mercado de semicondutores aumentou 59,1% ano passado.

?O mercado de memórias está em alta. Principalmente por causa dos smartphones e tablets, cujas vendas continuam crescendo?, disse Rob Enderle, analista do Enderle Group. ?A Intel reina nos processadores para PC, mas não mostra a mesma forma nos tablets. Esses dispositivos são a grande febre da tecnologia atualmente ? ao contrário dos PCs ? e é graças a eles que a Samsung está bem posicionada?.

O bom momento da fabricante coreana, porém, pode ser visto como um reflexo do sucesso do iPad, já que é ela que fabrica chips para o aparelho. A Intel, portanto, precisa tomar cuidado, diz Enderle.

?Eles estão tentando entrar nesse mercado e estão investindo muito. Mas será o suficiente? Afinal, estão bem atrás dos rivais? lembrou o analista. ?Obviamente, a Intel não está satisfeita, haja visto que sua equipe responsável pela estratégia para dispositivos móveis foi substituída no último mês?.

A Intel divulgou na última terça-feira seu balanço financeiro referente ao primeiro trimestre. Sua receita líquida ficou em 3,2 bilhões de dólares, alta de 29% na comparação com o mesmo período do ano passado. Já o ganho por ação foi de 0,56 dólares.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar