Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EMPRESAS REAGEM A RANKING NACIONAL DAS RECLAMAÇÕES

25/04/2011

Líder no ranking das demandas nacionais sobre eletrônicos registradas no Sindec, em 2010, e também no total de reclamações consolidadas do Procon-SP, a Samsung diz que não há problemas de estoque de Blu-rays 3D e que, quando necessárias, as trocas em geral são feitas em 30 dias. "Como consequência do aumento das vendas no país, há um aumento natural de pedidos de reparo", afirma a empresa.

A LG Electronics, segunda colocada no ranking, informa que inaugurou em fevereiro, em Taubaté (São Paulo), um centro de atendimento ao cliente, com capacidade para 800 colaboradores. Vai assumir o atendimento, que era terceirizado.

Porque não foi notificada por canais oficiais sobre o ranking de demandas do Sindec, a Nokia não quis comentá-lo. Com relação ao pós-venda, a assessoria informa "que tem promovido um grande esforço para atender e solucionar as demandas dos clientes".

A Vivo diz que troca aparelhos com defeito na hora, na loja, até sete dias depois da compra feita na loja; ou em até 15, em caso de compra por telefone ou na internet. A Vivo afirma que o índice de defeito, atualmente, está abaixo de 5% do total de aparelhos comercializados.

A Sony Ericsson informa que tem 34 assistências técnicas. Segundo o diretor de pós-venda da empresa, Jason Sampaio, faltam interessados em abrir novas autorizadas.

Para o executivo, o mau uso é a principal razão da oxidação em celulares, expostos à umidade em banheiros ou na praia. Ele aguarda esclarecimentos do Procon sobre os critérios de contagem das demandas, pois acredita que a entidade deva estar considerando a exclusão de garantia em casos de oxidação, em que o fabricante diverge do entendimento do Procon. Nos últimos 15 meses, diz que o tempo médio de solução tem sido de dez dias.

Com até sete dias depois da compra, a própria TIM analisa o aparelho, "fazendo a troca ou não", diz a assessoria. Após esse período, o usuário deve procurar a Allied, única contratada pela operadora para atendimento pós-venda. O diretor da autorizada, Bruno Giacometti, diz que, em média, são 500 a 600 iPhones por mês para troca.

COMPUTADORES

A fabricantes de computadores Positivo nega falta de peças. Sobre falhas em notebooks e netbooks, o diretor de serviços da empresa, José Paulo Wittlin, diz que "a percepção da quantidade de relatos está associada ao volume dos equipamentos comercializados". Em dezembro, havia mais de 1,6 milhão de clientes em garantia.

A Positivo oferece linha telefônica exclusiva para demandas do Procon e um canal on-line para tentar acordos sem necessidade de mediação. Segundo ofício do Procon-SP, que faz um acompanhamento de metas com a empresa, as reclamações caíram, em sete meses, de 80 para 29 ao mês.

A HP diz que usa o software Battery Check, parte do HP Support Assistant, como padrão para teste de baterias. O aplicativo vem com o Windows embarcado. Se o usuário mudar o sistema, como fez Paulo Rená Santarém, terá de reinstalá-lo. Sobre os dados do Procon, informa que trabalha no "aperfeiçoamento dos seus processos."

O Ponto Frio, também entre os dez primeiros no ranking de demandas, informa "que a rede está se estruturando para atender e oferecer aos consumidores sempre o melhor serviço e experiência de compra, e continuará com os seus maiores esforços para sair dessa colocação e diminuir o número de manifestações".

A CCE Digibras verificou o aumento das demanda no atendimento há um mês. Por isso, informa que investiu R$ 500 mil em infraestrutura e ampliou em 35% o número de atendentes. Em maio, vai inaugurar novo espaço de suporte. Ricardo Eletro e B2W não quiseram comentar o ranking.
 
 
 
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar