Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

DELL E VMWARE REFORÇAM VIRTUALIZAÇÃO DE DESKTOPS

08/04/2011

A Dell anunciou, nesta quinta-feira, uma oferta de servidor com configuração plug-and-play para a implantação de até 200 máquinas virtuais VMware, junto com os sistemas de rede e armazenamento necessários para rodá-las.

Na mesma linha, a Dell está oferecendo também uma infraestrutura de desktop para permitir que os usuários comprem servidores pré-configurados com centenas de desktops virtuais com dois sistemas de virtualização: VMware e XenDesktop, da Citrix.

Além disso, a Dell ainda anunciou investimentos de 1 bilhão de dólares em cloud computing, que serão destinados a ofertas de e-mail, além de armazenamento, desktops e backup de e-mails na nuvem. Para apoiar tudo isso, dez data centers seriam construídos em todo  mundo nos próximos 24 meses.

A visão dos executivos da Dell é de que a virtualização pode ser vantajosa, mas não é fácil de gerenciar, por isso é necessário oferecer soluções mais fáceis de serem implantadas e gerenciadas. Além de ofertas pré-configuradas, com extensões para gerenciamento, a Dell ainda atua com serviços na área de servidores gerenciados.

A unidade vStart 100 é a unidade pré-configurada para  cem máquinas virtuais, com preço de 99 mil dólares. A unidade com 200 máquinas virtuais custa a partir de 169 mil dólares.

VMware trabalha em documentação
A VMware, além da parceria com a Dell, decidiu produzir documentação relacionada com escalabilidade e desempenho de rede WAN para que a tecnologia de virtualização de desktops seja mais aplicável em larga escala.

A razão é a aceleração desse mercado na segunda metade do ano passado. De acordo com o vice-presidente de computação para usuário final da VMware, Vittorio Viarengo, as companhias ainda estão na fase piloto e o que a empresa quer é divulgar documentação para dar melhores direções sobre como usar a tecnologia e fazer eventuais migrações.

Para Viarengo, a tecnologia ainda está em sua infância. As empresas precisam aprender como tirar proveito dela, aplicando, por exemplo, uma tecnologia de single sign-on (login único) para o uso de toda a infraestrutura e aplicações, de forma segura.

Além disso, as empresas precisam se dar conta de que nem tudo pode ser migrado para uma plataforma virtualizada. Aplicações que exigem gráficos pesados ou 3D, por exemplo, devem permanecer com suas máquinas físicas dedicadas, pois podem interferir na performance de toda a rede.
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar