Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PARALISAÇÕES EM TI ESTÃO SUSPENSAS ATÉ ABRIL

30/03/2011

Em audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) na tarde de hoje, o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Empregados de Empresas de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Sindpd-SP) e o sindicato patronal não chegaram novamente a um acordo. Diante do impasse, o Sindpd-SP informa que o dissídio coletivo da categoria vai a julgamento, o que deve ocorrer em meados de abril. Até lá, as paralisações estão suspensas a pedido do TRT e os trabalhadores de São Paulo permanecem em estado de greve com estabilidade no emprego. ?Existem grandes possibilidades de o Tribunal conceder as principais reivindicações?, avalia Antonio Neto, presidente do Sindpd-SP.

Na ocasião, o representante do sindicato patronal apresentou as mesmas propostas feitas no Ministério Público do Trabalho (MPT).

Durante a audiência, segundo o Sindpd-SP, o sindicato patronal tentou caracterizar a greve como abusiva, afirmando que o Sindpd-SP não havia comunicado as empresas das paralisações com 72 horas de antecedência. Mas o argumento foi refutado pela procuradora do MPT, Marisa Marcondes Monteiro, que afirmou não ter observado desrespeito à lei na greve dos trabalhadores.

Como não houve consenso entre as partes, a desembargadora indicou um relator para analisar a situação e apresentou proposta intermediária que inclui: manutenção das cláusulas sociais praticadas pela categoria; reajuste salarial correspondente à aplicação do INPC/IBGE, mais 1,5% a título de produtividade (8,05%); vale refeição de 10 reais para todas as empresas; garantia de emprego pelo prazo de 90 dias para todos os membros da categoria; manutenção de um canal de negociação permanente entre as partes, principalmente visando a criação dos pisos de programador e analista; obrigatoriedade da Participação em Lucros e Resultados (PLR); retorno imediato ao trabalho ainda que mantido o estado de greve; e pagamento dos dias parados mediante compensação.

Essa proposta vai balizar a decisão que será tomada pelo TRT em abril.
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar