Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

OPERA SOFTWARE NEGOCIA NAVEGADOR EM MODEM 3G NO BRASIL

23/03/2011

Depois de firmar acordos com a TIM e com a Nextel, a Opera Software, empresa norueguesa desenvolvedora de browser para celulares e PCs, acredita no potencial do mercado de acesso à Internet via rede móvel - acesso via modem - para expandir atividades no Brasil. Mercado de tablets e de PCs também está na mira e a Opera demarca território: quer ser uma opção aos grandes do mercado - Microsoft e Google.

Em visita ao Brasil - onde a Opera está consolidando escritório no Rio de Janeiro - Nuno Sitima, vice-presidente sênior de Desenvolvimento de Negócios, revela que a empresa contabilizou 1,6 milhão de usuários no país apenas nos dois primeiros meses do ano. E há potencial para crescer muito mais.

"Tivemos um forte impulso com a estratégia da TIM de ofertar internet móvel no celular pré-paga e, agora, estamos acertando também com a Nextel e queremos abrir mais frentes de trabalho com outras operadoras. E negociamos, agora, embutir o navegador no modem 3G. Estamos conversando com as teles e com os fabricantes dos dispositivos, mas não temos nenhum contrato assinado", revelou o executivo, que se reuniu com a imprensa nesta terça-feira, 22/03, na capital paulista, para o lançamento do Opera Mini 6 e o Opera Mobile 11.

E, nesse anúncio, houve uma mudança de estratégia. Pela primeira vez o Opera Mobile, até então licenciado para fabricantes e operadoras e com cerca de 15 milhões de usuários, será ofertado ao consumidor final. Para Sitima, "O mercado de smartphone será semelhante ao de PCs e haverá uma competição direta para a oferta de uma alternativa para tablets e celulares inteligentes", afirmou referindo-se ao Internet Explorer e Windows Phone, da Microsoft, e ao Android, do Google.

A executiva que comandará a operação brasileira é Sabrina Zaremba. Por enquanto, a empresa vai trabalhar com um pequeno grupo de sete pessoas no país. "Mas queremos crescer muito aqui", observa Sitimia.

Produtos

O Opera Mobile 11 dá suporte a AJAX, HTML5 e Flash e traz embarcada a função ?Turbo?, que permite uma compressão de 60% a 70% no volume de dados trafegados. O navegador está disponível para download nas lojas de aplicativos dos sistemas operacionais (OS) Android e Symbian. Versões alfa e beta estão sendo testadas para tablets nos OS Windows 7 (para desktop), Meego e Maemo.

Já o Opera Mini 6 está disponível nas versões J2ME, Android, Symbian e BlackBerry. A empresa também desenvolve versão para o iPhone e iPad. Quanto a uma versão para Windows Phone 7 (WP7), ainda não há previsão. ?A Microsoft não abriu APIs suficientes do sistema operacional e ainda falta volume de aparelhos WP7 que justifique o desenvolvimento?, explica Sitima.

Outra aposta é a integração do navegador nas TVs. A Opera mantém acordo com várias empresas, entre elas, a Sony, mas Sitima não soube adiantar se já há algum modelo dessas fabricantes sendo vendido no país. Segundo dados divulgados ainda pela empresa, em fevereiro, mais de 170 milhões de pessoas ao mês usavam o navegador Opera.

Destes, mais de 100 milhões de usuários únicos navegavam através de telefones celulares, sendo 90,4 milhões de usuários únicos ativos de Opera Mini e mais de 15 milhões usando Opera Mobile. Cerca de 50 milhões são usuários de navegadores no desktop e os 20% restantes são de usuários do software nos consoles de videogames e TVs conectadas.


 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar