Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

USO DE REDES SOCIAIS AUMENTA OS RISCOS DE QUEBRA DE SEGURANÇA

02/03/2011

O Facebook é apontado como principal culpado pelas infecções de malware (71,6%) e as violações de privacidade (73,2%) sofridas por 315 empresas norte-americanos incluídas no estudo ?1st Annual Social Media Risk Index for Small to Medium Sized Businesses?, divulgado hoje pela Panda Security. O YouTube ocupa o segundo lugar quanto a infecções (41,2%), e o Twitter contribuiu para um número significativo de violações de privacidade (51%).

Quase 80% das empresas "utilizam as redes sociais como ferramentas para apoiar a investigação e a inteligência competitiva, melhorar o serviço de suporte ao cliente, implementar iniciativas de relações públicas e marketing e gerar benefícios diretos?, revela o estudo. Mas grande parte delas não está devidamente protegida.

Várias empresas reportaram perdas econômicas devido a violações de privacidade por parte dos colaboradores. Entre elas, o Facebook foi novamente o mais mencionado como a rede social em que essas perdas foram originadas (62%), seguido do Twitter (38%), YouTube (24%) e LinkedIn (11%).

Diante dos resultados, a Panda alerta para a necessidade das empresas elaboraram "planos específicos de gestão de crises que possam evitar um dos três grandes riscos que se enfrentam diariamente nas redes sociais, e que se englobam nos conceitos de legitimidade, segurança e privacidade?.

Legitimidade

Neste caso, "a proteção da marca ou identidade digital deveria ser uma autêntica prioridade? mas não é, "nem para as principais plataformas de redes sociais nem para as empresas". A facilidade com que qualquer indivíduo pode criar um perfil utilizando denominações comerciais reais implica a possibilidade deste poder comunicar em nome de uma empresa legítima sem o ser. A Panda lembra que apenas algumas redes, como o Twitter, permitem legitimar a conta tornando-a oficial, mas em muitas outras não existe mecanismo semelhante. Como tal, é recomendável o registo proativo de todos os perfis relativos a uma marca nas principais redes sociais, deixando bem claro que se trata do canal oficial".

Segurança

Os principais problemas são:

- Roubo de identidade, em que ?os administradores podem estar infectados e colocar em risco os dados de acesso aos seus perfis. Desta forma, qualquer um poderá tomar o controlo da conta para realizar variados tipos de ações, incluindo a programação de eventos (como no Facebook) com links que transfiram malware, por exemplo. Da mesma forma, ao tomar o controlo da conta um usuário malicioso poderá emitir informação através do perfil oficial da marca, resultando em possíveis efeitos negativos.

- Riscos de infecção, usando ?uma aplicação de mensagens instantâneas ou a timeline das plataformas de microblogging, tornando possível receber informação com links ocultos que redirecionam para downloads de malware? ou ?a publicar links maliciosos no mural dos perfis corporativos, contribuindo assim para a propagação dos vírus?.

- Vulnerabilidades da própria plataforma que, em 2010, surgiram em redes como o Facebook ou o Twitter.

Privacidade

Neste caso, a Panda alerta que ?os perfis empresariais são geridos por administradores que por vezes disponibilizam demasiada informação aos visitantes ou seguidores?. Informações essas que "pode ser utilizadas por usuários maliciosos contra a própria organização, seja por meios online ou offline?.

Para o diretor técnico do Panda Labs, Luis Corrons, "além do uso de boas ferramentas para proteção da rede empresarial, é importante também o uso do bom senso para prevenir complicações associadas a problemas de segurança e privacidade?, assim como a formação e definição de políticas de uso de redes sociais.

Corrons considera também que ?os planos de segurança das empresas, independentemente da sua dimensão, devem contemplar ações de contingência e de combate a crises causada por qualquer uma destas plataformas, que possa resultar em danos financeiros ou à reputação corporativa.
 
 
 
Fonte: CIO

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar