Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

THUNDERBOLT: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A NOVA TECNOLOGIA

28/02/2011

 

O anúncio dos novos modelos de MacBook Pro também marcou a estréia de uma nova tecnologia para conexão entre periféricos e computadores, batizada de Thunderbolt. Desenvolvida em conjunto pela Intel e Apple, ela promete revolucionar o mercado da informática da mesma forma que o USB fez há uma década e deverá estar presente em PCs de todos os fabricantes. Aqui está tudo o que você precisa saber sobre este novo padrão.

O que é o Thunderbolt?

Thunderbolt (também conhecida como Light Peak) é uma nova tecnologia para conexão entre computadores e periféricos, desenvolvida pela Intel com a colaboração da Apple e que combina dados, vídeo, áudio e energia em um único cabo. Baseado nos padrões DisplayPort e PCI Express, o Thunderbolt permite conexões de altíssima velocidade a periféricos como discos rígidos, arrays RAID, sistemas de captura de vídeo e interfaces de rede, e também pode transmitir vídeo em alta-definição usando o protocolo DisplayPort. Cada porta Thunderbolt também oferece até 10 W de energia para os periféricos conectados.

Todos os computadores terão Thunderbolt?

A idéia é popularizar ao máximo a tecnologia. A Intel diz estar ?colaborando com toda a indústria em uma gama de dispositivos compatíveis, incluindo computadores, monitores, dispositivos de armazenamento, câmeras, docking stations e mais?. E além da Apple empresas como a Aja, Apogee, Avid, Blackmagic, LaCie, Promise e Western Digital já anunciaram sua adoção ao padrão.

Com os novos MacBooks a Apple é a pioneira no lançamento e está adotando o Thunderbolt em toda sua linha de portáteis MacBook Pro, mesmo no modelo mais barato. Portanto, é provável que ao longo do ano a tecnologia se espalhe por todos os outros produtos da empresa. 

O Thunderbolt irá substituir o FireWire e USB?

Talvez, embora isso possa levar muito tempo. O Thunderbolt é uma tecnologia novinha em folha, e como tal levará algum tempo até que seja tão comum quanto portas USB e FireWire. Espera-se que ela seja amplamente adotada por fabricantes nos próximos anos, mas não espere que ela substitua o USB até que a maioria dos periféricos mais populares tenha conectores Thunderbolt.

O mais provável é que as tecnologias ainda convivam por um bom tempo. Como nos PCs modernos, que ainda tem portas PS/2 para teclado e mouse quando a maioria dos periféricos atuais já usa USB, ou um conector VGA para monitores quando boa parte do mercado já migrou para DVI e HDMI.

Qual a diferença entre Thunderbolt e Light Peak?

Light Peak era simplesmente o codinome da Intel para o Thunderbolt enquanto a tecnologia estava em desenvolvimento. São nomes diferentes para a mesma coisa. Um detalhe digno de nota, entretanto, é que embora o Thunderbolt tenha sido projetado para permitir o uso tanto de conexões ópticas quanto elétricas, a implementação da Apple nos MacBooks atuais usa apenas circuitos elétricos, que permitem que a porta também transmita energia aos dispositivos conectados.

A Intel espera que a maioria dos fabricantes use conexões elétricas por causa desta vantagem e por seu custo menor. Conexões ópticas só serão usadas quando cabos maiores do que três metros forem necessários.

E onde entra o PCI Express?

PCI Express é um protocolo de alta velocidade usado para conectar internamente muitos dos componentes de seu computador, como a placa de vídeo ou discos SSD. Você pode pensar no PCI Express como uma ?via expressa? (o barramento) que permite transferir dados de forma rápida e eficiente entre vários ?locais? (os componentes). O Thunderbolt é baseado no PCI Express e oferece uma conexão direta ao barramento, um dos motivos pelos quais consegue um desempenho tão impressionante.

thunderbolt_diagrama-360px.jpg

Diagrama de um sistema equipado com Thunderbolt

Qual é a velocidade?

Em teoria, incrivelmente alta. Um ?canal? Thunderbolt pode trafegar dados a até 10 Gigabits por segundo (10 Gbps), e cada porta tem dois canais. O Thunderbolt é bidirecional, ou seja, pode enviar e receber informações ao mesmo tempo. Mesmo que o desempenho na prática seja estimado em 8 Gbps, o Thunderbolt é muitas vezes mais rápido que o Firewire 800 (800 Mbps - Megabits por segundo) e USB 3.0 (480 Mbps). Também é significativamente mais rápido que as conexões eSATA encontradas em muitos novos PCs, usadas para a ligação de HDs e drives ópticos externos.

Claro que, assim como nas interfaces de alta velocidade atuais, o desempenho de cada dispositivo conectado será quase sempre muito menor graças a limitações dos próprios dispositivos. Por exemplo, a maioria dos HDs SATA não passa dos 3 Gbps, e mesmo HDs SATA 3.0 são limitados a 6 Gbps em teoria. Da mesma forma, se não conectado corretamente um dispositivo mais lento colocado no meio de uma ?cadeia? de dispositivos Thunderbolt pode prejudicar o desempenho de tudo o que estiver conectado depois dele.

Quais as vantagens do Thunderbolt sobre as conexões atuais, como FireWire, USB, eSATA e afins?

A maior e mais óbvia vantagem é o desempenho. Mas outro ponto importante é que já que o Thunderbolt suporta dados, vídeo, áudio e energia, você pode usar uma única porta (e um único cabo) para conectar vários periféricos. Isso, claro, desde que você tenha periféricos e adaptadores suficientes.

Que tipo de conector físico o Thunberbolt usa?

Convenientemente, o Thunderbolt usa o mesmo conector Mini DisplayPort já usado em Macs para conexão a monitores externos. De fato, os novos MacBooks incluem apenas uma porta Thunderbolt, não há mais uma porta Mini DisplayPort separada.

thunderbolt_cabo-360px.jpg

Conectores Thunderbolt em cabos da Apple

E como vou plugar meu monitor novo se não há porta Mini DisplayPort?

Você o pluga na porta Thunderbolt, ou nas portas Thunderbolt de outros aparelhos ligados ao computador. O controlador Thunderbolt dentro dele se encarrega de todo o resto: identificar que o que está plugado é um monitor e enviar os sinais apropriados para os locais certos.

Como os recursos de áudio e vídeo do Thunderbolt se comparam ao DisplayPort?

Cada porta ThunderBolt inclui tanto conexões DisplayPort quanto PCI Express. Ou seja, ela pode lidar com vídeo e áudio da mesma forma que uma porta DisplayPort padrão. Quando o assunto é vídeo a principal limitação é a placa de vídeo.

Por exemplo, os novos MacBooks suportam monitores externos com resolução de até 2560 x 1600 pixels em milhões de cores além de sua própria tela LCD, em modo ?espelhado? ou como um segundo monitor. Em um computador desktop com uma GPU mais poderosa uma porta Thunderbolt poderia suportar dois monitores de alta-resolução. Você pode plugar um monitor com conexão Mini DisplayPort a ela diretamente, ou um monitor com conexão DisplayPort, HDMI, DVI ou VGA se usar um adaptador.

O Thunderbolt é compatível com USB e FireWire?

Fabricantes irão produzir adaptadores que devem chegar às lojas a partir de abril e permitirão conectar dispositivos USB, FireWire 400 e FireWire 800 a portas Thunderbolt. Mas estes dispositivos não irão ficar mais rápidos por causa disso: eles ainda serão limitados pelo desempenho de seus componentes internos e projeto original. Um HD FireWire 800 não poderá transmitir dados a mais que 800 Mbps, por exemplo.

E quanto a outros tipos de conectores?

Como mencionamos antes, o Thunderbolt pode transportar dados, áudio, vídeo, pacotes de rede e energia, portanto esperamos ver adaptadores com conectores Ethernet ou de áudio (assim como já acontece com o USB). Talvez cheguemos a ver cabos que puxem energia de uma porta Thunderbolt, o que seria útil na hora de conectar um HD externo USB ou Firewire e dispensar fontes externas.

Posso conectar múltiplos dispositivos a uma porta Thunderbolt?

Você pode conectar até seis aparelhos a cada porta Thunderbolt encadeando-os - conecte o primeiro à porta, o segundo ao primeiro e assim por diante. Claro, isso exige que cada aparelho na ?cadeia? tenha duas portas: uma para o aparelho ?à frente? na cadeia e outra para o aparelho atrás.

Conectar múltiplos dispositivos degrada o desempenho, como acontece com o USB 2.0?

Ao contrário do USB 2.0, onde a conexão de um dispositivo USB 1.0 degrada a performance de todo o barramento, o Thunderbolt foi projetado para lidar com múltiplos dispositivos com vários níveis de desempenho sem afetar o canal como um todo.

Entretanto os dispositivos ainda compartilham da banda total do canal, o que pode limitar o desempenho de um dispositivo em particular se múltiplos dispositivos estiverem transferindo grandes quantidades de dados ao mesmo tempo, mas o desempenho do canal Thunderbolt por si só não deve ser afetado.

Como a conexão de dispositivos não-Thunderbolt (com adaptadores) afeta o desempenho?

Depende. Se você conectar estes dispositivos ao fim da ?cadeia?, eles não devem afetar o desempenho dos restantes. Mas se eles forem conectados ao meio dela, a forma de conexão importa.

Por exemplo, se você usar dois adaptadores FireWire para Thunderbolt para colocar um HD FireWire no meio de uma cadeia, o desempenho do resto dos aparelhos após ele será limitado pelo barramento FireWire, que não pode transmitir dados tão rapidamente quanto o Thunderbolt.

Entretanto, é provável que vejamos adaptadores e hubs especializados que preservem o desempenho da cadeia Thunderbolt ao mesmo tempo em que fornecem conexões USB, FireWire, Ethernet, de vídeo ou de áudio. Eles poderão variar de simples adaptadores em forma de T a HUBs aos quais poderão ser ligados vários dispositivos legados ao mesmo tempo. Ao usar um destes adaptadores, o desempenho da cadeia deverá ser preservado.

Até que os adaptadores estejam disponíveis, usuários de Macs tem que tomar o cuidado de colocar seus monitores como o último dispositivo da cadeia, porque os novos MacBooks tem só uma porta Thunderbolt e os monitores atuais, mesmo os com conectores DisplayPort, não tem uma forma de passar dados para outros dispositivos. Isso será um incômodo se você quiser, por exemplo, conectar temporariamente um HD Thunderbolt, já que precisará desconectar o monitor.

Mas suspeitamos que, por um bom tempo, com exceção dos monitores a maioria dos usuários irá preferir conectar seus periféricos já existentes diretamente às portas USB, FireWire, Ethernet e de áudio de seus computadores, evitando a complicação de lidar com adaptadores. 

Já existem periféricos Thunderbolt no mercado?

O padrão acabou de ser anunciado, e embora vários fabricantes tenham anunciado periféricos compatíveis, nenhum deles está nas lojas. A Promise anunciou o Pegasus Thunderbolt Technology DAS, um array RAID externo com baias para 4 ou 6 discos, e a LaCie anunciou uma versão Thunderbolt de sua linha de HDs portáteis Little Big Disk que tem dois HDs ou discos SSD. Estes e outros periféricos Thunderbol estarão disponíveis (nos EUA) até meados deste ano.

 
 
Fonte: MacWorldBrasil

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar