Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ESPECIALISTAS DISCUTEM PERIGOS E ALEGRIAS DE ALCANÇAR O TRENDING TOPICS

08/02/2011 01:00:00

Nesta segunda-feira (7/2) no primeiro dia do Social Media Week, o maior evento sobre mídias socias do mundo, que acontece simultaneamente em nove cidades, São Paulo recebeu três personalidades para discutir os caminhos para os Trending Topics (assuntos mais comentados) do Twitter.

Rogério Bonfim, da agência Virtualnet, Pedro Ivo, da Riot, e Marco Gomes, da Boo-box, discutiram os truques e o scripts que podem propiciar um Trending Topics, assim como a relevância e o valor de conseguir levar um termo aos assuntos mais comentados do microblog.

Hoje, os Trending Topics viraram sonho de consumo das empresas. Muitas querem emplacar um termo na lista só para ter seu nome estampado no Twitter. Mas tanto Rogério como Pedro e Marco concordam que o objetivo do cliente não pode ser apenas atingir o topo, pois ser muito citada não significa necessariamente que a marca terá uma exposição positiva. ?É muito comum ver clientes querendo emplacar uma hashtag, mas tem que ter um assunto. Deve-se fazer um link com algo de conteúdo, porque só um comentário com um termo não serve como objetivo?, explica Pedro.

Na Boo-box, Marco trabalha com algo que ele chama de ?Seeding?. A agência usa blogueiros e formadores de opiniões para inserir o termo no Twitter e, obviamente, tentar chegar ao Trending Topics. Mas ele conta que é um trabalho que exige muito planejamento, pois como não é algo científico, nem sempre alcança o resultado esperado. ?Existe o risco das pessoas começarem a falar mal e isso é algo difícil de lidar?, explica.

Os palestrantes também advertiram para a necessidade de tomar cuidado com a histeria do Trending Topics, já que muita gente acredita que se algo não está entre os termos mais citados no Twitter, não tem relevância. ?Vi o Marcelo Tas falar algo que achei interessante. Ele disse que o Trending Topics não é um retrato fiel da população brasileira, mas apenas um nicho de 12 milhões de pessoas, ou seja, não podemos levar tudo em consideração?, exemplifica Marco.

Em contrapartida, como a marca não escolhe estar nas mídias sociais, elas simplesmente são citadas e comentadas o tempo todo, as empresas devem observar e interagir com o público para não deixar que as citações nas redes sociais fujam ao controle. ? O fluxo de comunicação do Twitter não é correto, por isso o ideal é monitorar ao máximo pra não reverberar em cima de coisas negativas. Tem que planejar as ações porque a marca estará lá independentemente de querer ou não?, conclui Rogério.

O Social Media Week São Paulo acontece entre os dias 7 a 11 de fevereiro, no Centro de Convenções da Faap.
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar