Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

FALHA EM CHIPSETS DEVE CAUSAR PREJUÍZO DE US$ 300 MILHÕES À INTEL

01/02/2011 01:00:00

A Intel anunciou nesta segunda-feira que suspendeu a entrega de um chipset usado em conjunto com seus novos processadores da família Core após encontrar uma falha em seu design. O chipset defeituoso estava sendo usado em PCs equipados com a segunda geração de processadores da família Core (baseados na arquitetura ?Sandy Bridge?), anunciados no ínicio deste ano durante a CES 2011. Segundo a Intel, uma solução para o problema já foi encontrada.

Os processadores em si não são afetados, mas consumidores que compraram máquinas com processadores Core i5 e Core i7 de segunda geração (ainda incomuns no Brasil) podem ser afetados pelo problema, diz a Intel. A empresa afirma que ?os consumidores podem continuar a usar seus computadores com confiança? enquanto trabalha com seus parceiros em uma forma de entregar aos usuários uma solução definitiva. Isto pode ser tanto uma atualização da BIOS das máquinas afetadas quando um chip extra para resolver o problema.

A empresa espera começar a entregar uma versão atualizada do chipset para seus clientes (fabricantes de PCs) no final de fevereiro, e espera retornar ao volume esperado em abril.

A fabricante descobriu uma falha de design em seu chipset da série 6, de codinome ?Cougar Point?, usado em máquinas com processadores Sandy Bridge que chegaram ao mercado em 9 de janeiro. A empresa diz que as portas Serial ATA (SATA) dos chipsets podem se degradar com o tempo, o que pode causar impacto na performance e funcionalidade de dispositivos de armazenamento como discos rígidos.

Degradação
Um dos sintomas de um chipset defeituoso são erros na transmissão de dados, disse Steve Smith, vice-presidente e diretor de operações para PCs da Intel, durante uma conferência. É improvável que os PCs afetados sofram falhas imediatamente, mas transferências de dados agressivas ao longo do tempo podem causar mais erros, disse Smith. Para a Intel, a melhor ação possível era corrigir o problema o mais cedo possível, antes que o chipset começasse a ser usado em grande escala em PCs domésticos.

Ainda não houve ?recall? de produtos relacionados ao chipset e oficiais da empresa dizem que poucos consumidores foram afetados. O chipset estava sendo usado em apenas alguns PCs equipados com processadores Intel Core i5 e Core i7 quad-core. 

O chipset passou por testes e qualificação interna na Intel e por testes dos fabricantes de PCs, disse Smith. O problema foi identificado no domingo após a Intel compreender melhor problemas a nível de circuito relacionados à temperatura, voltagem e degradação ao longo do tempo.

A companhia continua a entregar processadores Sandy Bridge a seus consumidores, mas cessou temporariamente a entrega dos chipsets série 6, disse Smith. Mas executivos da Intel reconhecem que seu chipset e os processadores são usados em conjunto em muitos PCs, e que isso pode afetar a chegada de máquinas com processadores Sandy Bridge ao mercado. Laptops com processadores Sandy Bridge dual-core deveriam ser lançados em algumas semanas, e Smith disse que estes lançamentos podem ser adiados. 

A segunda geração de processadores Intel Core baseados na arquitetura Sandy Bridge inclui um grande número de melhorias em relação a seu predecessor. Pela primeira vez os novos processadores Core integram processador e GPU em um mesmo chip, o que ajuda a obter gráficos melhores e maior desempenho nos aplicativos.

O problema com os chipsets deve reduzir o faturamento da Intel no primeiro trimestre em cerca de US$ 300 milhões, já que será necessário parar a produção dos chips atuais e começar a produção de uma versão modificada. A Intel diz que não espera que suas projeções de faturamento anual sejam afetadas pelo problema.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar