Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NEM TUDO É PERFEITO NO MUNDO DOS CAMPUSEIROS

19/01/2011 01:00:00

Alguns problemas vêm aborrecendo os participantes de um dos maiores eventos de tecnologia do mundo - a Campus Party Brasil. Na segunda-feira, já na abertura da festa, vários dos campuseiros reclaramarm da fila na entrada. Algumas pessoas chegaram a ficar nove horas esperando para entrar pelo único portão disponível, que foi aberto às 12h.

A demora para pegar os crachás também foi motivo de mau humor para alguns. ?Eles imprimiram vários crachás errados, sem o símbolo da tenda indicando quem ia acampar. Na chegada, tiveram que imprimir todos os crachás de novo?, afirmou uma colaboradora do evento que não quis se identificar. Para resolver o problema, na próxima edição do evento os crachás serão entregues com uma semana de antecedência na casa dos participantes.

Dentro da Campus Party, a internet foi a maior reclamação dos campuseiros, que não conseguiram se conectar em alguns momentos. ?Eu estou subindo o conteúdo que produzi pelo 3G porque não estou conseguindo me conectar à internet?, disse Tato Tarcan, do site WeRGeeks. ?Eu não estou revoltado, eu estou triste, porque esse evento, para essas 6,8 mil pessoas, é muito importante?, disse. 

Na madrugada, por volta das três horas, uma queda de energia na Campus Party assustou os campuseiros que estavam acordados. Segundo a organização do evento, um caminhão bateu contra um poste, derrubando a luz da festa. ?Ontem houve um acidente e foi destruído um transformador. A Eletropaulo ligou e disse que em 10 minutos faria o conserto, mas levaram duas horas?, afirmou o organizador Mario Teza.

Outra queda de energia, desta vez das 17h50 às 18h50 da terça-feira, parou o evento por mais uma hora devido à chuva forte e a quantidade de trovões. Vários campuseiros se manifestaram e reclamaram da falta de energia. ?O que aconteceu é que os equipamentos que alimentam a rede não tinham energia elétrica, mas o núcleo central continuou, porque tem gerador. Tanto que assim que a luz voltou, a Internet também voltou?, explicou Teza.

Na porta do evento, todos precisavam cadastrar seus laptops, netbooks e desktops junto com o RG para garantir a segurança do aparelho. Apesar disso, equipamentos como o iPad não ganhavam um selo na entrada. ?A discussão que a gente tem é que é muito difícil fazer a segurança disso. São dispositivos muito pequenos, de uso pessoal?, afirma Teza. ?A gente pede a colaboração dos campuseiros para que eles cuidem do aparelho. É como um celular, ninguém deixa um celular em cima da mesa?, finaliza.

Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar