Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRESIDENTE DA TELEFÔNICA DIZ QUE CAMPUS PARTY BRASIL É O QUE MOVE A EMPRESA

19/01/2011 01:00:00

Esta é a quarta vez que a Telefônica traz a Campus Party pro Brasil. Desde 2008, a empresa faz de tudo pra que o evento seja concretizado da melhor forma. Apesar das inúmeras reclamações sobre a organização e, neste ano, até sobre infra-estrutura (que pôde ser visto nesta terça-feira quando houve duas quedas de energia e o evento simplesmente parou), a cada nova edição, a Campus Party cresce. "Esse evento e este monte de pessoas emanando energia, é um sonho", disse Antonio Carlos Valente, presidente da Telefônica.

O executivo contou que quando a empresa pensou em trazer o evento para o Brasil, muitos de dentro da companhia estavam céticas. "Escutei muita gente dizendo que o evento seria um antro de pirataria e roubo de equipamentos, mas a gente conseguiu colocar isso de pé", lembrou. Antonio  disse que fica muito feliz em ver a Campus Party consolidada e garante que isso é o que move a empresa.

Para o ano que vem, a Telefônica pensa em trabalhar em sete áreas que eles julgam ser prioritárias no futuro: tráfego máquina a máquina, computação em nuvem, saúde e eletrônica, serviços financeiros, aplicações móveis, segurança e vídeo. "Essas são as áreas que achamos que trarão uma diferenciação grande para a sociedade e para a companhia", afirmou. Segundo Antonio, algumas destas linhas serão desenvolvidas aqui no Brasil como a Banda Larga Super Rápida, que será criada no Centro de Inovação, a partir de 1º de fevereiro.

Além de focar em inovações que saem de dentro da empresa, a Telefônica tem investido em incentivos aos jovens. Na Campus Party desse ano, ela vai premiar com R$ 100 mil o melhor projeto do Campuseiros Empreendem. O concurso cultural quer encontrar a melhor invenção de produto que ajude a companhia na área da internet. O presidente da empresa ainda confessou que nunca participou de um Campus Party fora do Brasil e mesmo quando teve a ideia de trazer o evento pra cá, não se preocupou em analisar as outras edições. Mas, ainda assim, afirmou: "O Campus Party Brasil é o melhor de todos, não tenho dúvida". Se o evento é a melhor edição do ano, não se sabe, o que se sabe é que os números de 2011 são compatíveis com de qualquer outro país. A quarta Campus Party terá 6.500 pessoas, 500 atividades, 400 horas de conteúdo e 317 projetos, divididos em quatro áreas de conhecimento e 11 áreas temáticas específicas. Para se ter idéia, o evento do México no ano passado contou com 6.519 campuseiros, 382 atividades e 400 horas de conteúdo. Já na Espanha, em 2008, eram 8.973 participantes. 
 
 
Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar