Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

POLÍCIA AFIRMA QUE GOOGLE VIOLOU LEIS SUL-COREANAS COM STREET VIEW

14/01/2011 01:00:00

A polícia sul-coreana pedirá à procuradoria que apresente acusações contra a Google por divulgar informação pessoal de redes Wi-Fi com seu serviço de mapas Street View e assim violar as leis do país, informou nesta quinta-feira a agência Yonhap.

O recurso de fotos panorâmicas do Google, que cobre mais de cem cidades em 30 países e permite enxergar com nitidez pessoas, veículos e fachadas de lojas, recebeu diversas críticas por violar a privacidade.

Daniel Mihailescu -3.mar.10/AFP
Polícia da Coreia do Sul pede que Procuradoria apresente acusações contra o Google devido ao serviço de mapas Street View
Polícia da Coreia do Sul pede que Procuradoria apresente acusações contra o Google devido ao serviço de mapas

Em maio do ano passado, a Google reconheceu que a frota de veículos que utiliza para tirar fotos nas ruas tinha recolhido 600 Gbytes de informação de redes Wi-Fi não protegidas, incluindo "fragmentos" de e-mails e buscas de internet, mas disse que o fez por erro.

Segundo a agência Yonhap, no final deste mês a polícia sul-coreana deve apresentar à procuradoria suas acusações contra a empresa californiana, alegando que cometeu atividades ilegais.

A Coreia do Sul seria o primeiro país a apresentar acusações contra a gigante da internet relacionadas ao Street View, investigado em pelo menos 16 países por recolher informação pessoal durante seu processo de fotografado das ruas.

A divulgação de informação pessoal sem autorização na Coreia do Sul recebe uma pena máxima de dez anos de prisão e uma multa de até 50 milhões de wons (equivalente a 34.338 euros).

Desde o ano passado o serviço de Street View do Google se encontra desativado na Coreia do Sul, onde a companhia americana enfrenta à concorrência de portais locais como Daum e Naver, com serviços de mapas muito similares.
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar