Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BRASIL É O TERCEIRO MAIOR PAÍS PRODUTOR DE SPAM NO MUNDO

12/01/2011 01:00:00

Cerca de 5% do spam mundial parte do Brasil, terceiro colocado no levantamento feito pela Sophos, empresa especializada em segurança. A lista é liderada pelos Estados Unidos, seguido pela Índia, considerando o período o último trimestre do ano passado. Veja a lista completa na tabela abaixo:


1. EUA - 18,83%
2. Índia - 6,88%
3. Brasil - 5,04%
4. Rússia - 4,64%
5. Reino Unido - 4,54%
6. França - 3,45%
7. Itália - 3,17%
8. Coreia do Sul - 3,01%
9. Alemanha - 2,99%
10. Vietnã - 2,79%
11. Romênia - 2,25%
12. Espanha - 2,24%
Outros - 40,17%
Fonte: Sophos

Segundo a Sophos,apesar dos mesmos países continuarem a dominar em termos de quantidade de spam, a natureza do "spam" distribuído é cada vez mais mal-intencionada

Anúncios de produtos farmacêuticos continuam a ser uma preocupação. Uma vez que cerca de 36 milhões de americanos relatam ter comprado online, medicamentos de vendedores sem licença. Porém cada vez mais mensagens espalham malware e phishing para tentar capturar  nomes de usuário, senhas e informações pessoais.

 

A empresa também percebeu um aumento no número de relatos de aplicativos maliciosos, perfis comprometidos e mensagens indesejadas espalhadas por meio de redes sociais como o Facebook e o Twitter.

 

"Independentemente dos métodos utilizados pelos spammers, os internautas nunca devem abrir uma mensagem de spam por curiosidade, ou clicar em um link desconhecido, só porque ela aparece no perfil de um amigo no Facebook", explicou Graham Cluley, consultor sênior de tecnologia da Sophos "Os usuários de Internet têm que estar cientes dessas novas abordagens ao cibercrime como as técnicas de spam se tornam mais e mais sofisticadas. Para combater isso, é essencial que os usuários continuem cautelosos ao clicar em links desconhecidos, independentemente deles parecem estar em uma página de contato confiável de redes sociais."

Cerca de 5% do spam mundial parte do Brasil, terceiro colocado no levantamento feito pela Sophos, empresa especializada em segurança. A lista é liderada pelos Estados Unidos, seguido pela Índia, considerando o período o último trimestre do ano passado. Veja a lista completa na tabela abaixo:


1. EUA - 18,83%
2. Índia - 6,88%
3. Brasil - 5,04%
4. Rússia - 4,64%
5. Reino Unido - 4,54%
6. França - 3,45%
7. Itália - 3,17%
8. Coreia do Sul - 3,01%
9. Alemanha - 2,99%
10. Vietnã - 2,79%
11. Romênia - 2,25%
12. Espanha - 2,24%
Outros - 40,17%
Fonte: Sophos

Segundo a Sophos,apesar dos mesmos países continuarem a dominar em termos de quantidade de spam, a natureza do "spam" distribuído é cada vez mais mal-intencionada

Anúncios de produtos farmacêuticos continuam a ser uma preocupação. Uma vez que cerca de 36 milhões de americanos relatam ter comprado online, medicamentos de vendedores sem licença. Porém cada vez mais mensagens espalham malware e phishing para tentar capturar  nomes de usuário, senhas e informações pessoais.

 

A empresa também percebeu um aumento no número de relatos de aplicativos maliciosos, perfis comprometidos e mensagens indesejadas espalhadas por meio de redes sociais como o Facebook e o Twitter.

 

"Independentemente dos métodos utilizados pelos spammers, os internautas nunca devem abrir uma mensagem de spam por curiosidade, ou clicar em um link desconhecido, só porque ela aparece no perfil de um amigo no Facebook", explicou Graham Cluley, consultor sênior de tecnologia da Sophos "Os usuários de Internet têm que estar cientes dessas novas abordagens ao cibercrime como as técnicas de spam se tornam mais e mais sofisticadas. Para combater isso, é essencial que os usuários continuem cautelosos ao clicar em links desconhecidos, independentemente deles parecem estar em uma página de contato confiável de redes sociais."




Fonte: Olhar Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar