Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOVO USB 3.0, DEZ VEZES MAIS RÁPIDO DO QUE O ATUAL, ESTÁ CADA VEZ MAIS PRÓXIMO

10/01/2011 01:00:00

De certa forma, a espera pelo USB 3.0 e por sua maior velocidade de transferência de dados pareceu interminável durante todo o ano passado. Afinal, à medida que os aparelhos eram lançados, via-se que a adoção da nova tecnologia não seria tão rápida quanto se desejava.

A boa notícia é que, a julgar pelo que se observa na Consumer Electronics Show (CES) de 2011, as coisas estão mudando, e o USB 3.0 será uma realidade para o usuário final muito antes que ele imagina - ao contrário do que aconteceu com o USB 2.0, que, um ano após o lançamento, ainda era um sonho distante.

A beleza do novo padrão é, claro, a sua velocidade, mas também a promessa de melhorar o gerenciamento de vídeos em alta definição, músicas e imagens digitais de aplicações, na troca entre diferentes dispositivos. Outra melhora é quanto à economia de energia ? quase 70% melhor ? pois os aparelhos que não precisam ser carregados em determinado momento, como um iPod em modo de espera, não o serão.

Já no começo de 2011 a Kingston deverá começar a comercializar pen drives compatíveis. A velocidade do USB 3.0 é dramaticamente maior que a do seu predecessor: enquanto este, teoricamente, chegava a 480 Mbps (megabits por segundo), a nova tecnologia alcança 5 Gbps (gigabits por segundo), ou seja, até dez vezes mais ágil.

Hardware
É importante lembrar que a velocidade depende do hardware usado. Não espere que um dispositivo externo ligado por USB 3.0 tenha um desempenho tão bom quanto um disco rígido RaiDed ou SSD.

?A diferença é que há pouco mais de um ano, só havíamos certificado um único produto, fabricado pela NEC/Renesys. Mas, já em 2010, foram mais de 165 dispositivos, de notebooks e placas-mãe a unidades de armazenamento. E ainda há aqueles aparelhos que não recebem certificação, porém já estão no mercado?, disse Jeff Ravencraft, diretor do Fórum de Implementadores USB.

Em 2011, a diferença de preço entre os produtos com USB 3.0 e USB 2.0 deverá desaparecer. Isso por causa da queda na curva de custo da tecnologia. Inicialmente, custava em torno de 7 dólares aos manufaturadores para incluir o novo padrão em seus aparelhos; agora este valor está abaixo de 2 dólares. A expectativa era de que esse o preço só chegasse a esse teto daqui a três anos.

?A adoção do mercado tem sido fenomenal. Essa é a adoção mais rápida de uma tecnologia em que estive envolvido, muito à frente do USB 2.0?, afirmou Ravencraft.

?Na minha pesquisa com fabricantes de discos rígidos, aqueles que ainda não anunciaram a intenção de migrar para o USB 3.0, como a Iomega, a LaCie e a Western Digital, deverão fazê-lo até o fim deste primeiro trimestre. Poderemos observar grandes varejistas liquidando seus estoques de produtos USB 2.0 já no começo deste ano?, prevê Charles Klinker, diretor de marketing da Verbatim.

Notebooks
Os notebooks que suportam o novo padrão também estão em ascensão. Vários já foram anunciados durante a CES, e a maioria dos que utilizam sistemas baseados no
Intel Sandy Bridge está fazendo o mesmo. Se em 2010 era um desafio encontrar notebooks com USB 3.0, em 2011 não será mais.

Quanto a outros aparelhos, como câmeras, filmadoras e TVs, um pouco de paciência ainda é necessário. Segundo Ravencraft, mesmo que eles não tenham aparecido nesta CES, deverão surgir em breve:

?Sempre soubemos que as unidades de armazenamento seriam o primeiro passo, seguidas pelos dektops e notebooks?, disse. ?Haverá produtos que não migrarão, como teclados, mouses e impressoras, já que não precisam enviar e receber muitos dados. Porém, penso que, ao chegarmos à metade do ano, veremos a movimentação desses aparelhos que ainda não incluíram o USB 3.0, pois eles lidam com conteúdo pesado, que tem muito a ganhar com a nova velocidade?.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar