Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

USUÁRIOS PROCESSAM SERVIÇO DE RELACIONAMENTOS MATCH.COM NOS EUA

06/01/2011 01:00:00

O site de relacionamentos Match.com está sendo processado por alguns de seus clientes que se dizem enganados. Eles alegam que muitos dos perfis existentes na rede são de internautas que não mais os utilizam ou foram criados por spammers. Segundo a ação, que será julgada pelo Tribunal Distrital de Dallas, nos Estados Unidos, 60% dos membros do Match.com não existem ou estão inativos.

?O serviço simplesmente não age para apagar os perfis que não são mais acessados. Eles ficam lá por meses, às vezes anos?, diz o documento de acusação, de 19 páginas. ?O Match só remove a conta caso o cliente ligue e reclame?.

Outra reclamação é quanto à atitude liberal do portal quanto aos perfis falsos. ?O Match pouco se esforça para vetar, policiar ou retirar tais contas e, assim, tolera e permite sua criação?. Muitas fotos incluídas nessas contas são de atrizes pornôs ou modelos, facilmente obtidas na Internet.

Entrevistas promovidas pelos advogados dos acusadores com ex-funcionários do site revelaram outras práticas questionáveis. Por exemplo, embora o serviço de namoro afirme que os novos perfis são monitorados, a situação não é bem essa. ?Eles são quase que instantaneamente criados e postados, indicando que o processo de aprovação nada mais é que mais uma tentativa de enganar os usuários?, adverte o documento.

Não satisfeito, prossegue a acusação, o Match tira proveitos das contas falsas e inativas para inflar, artificialmente, os números do serviço. Assim, exibe aos usuários uma informação enganosa, equilibrando a percentagem de pessoas do sexo masculino e feminino, quando, na verdade, ?há forte concentração de homens solteiros?.

Por fim, o portal se utilizaria de estratégias desonestas para convencer os usuários a renovar a assinatura. Quando ela está expirando, diz o processo, os membros tendem a receber mais notificações de usuários querendo contatá-los, mas, para que a comunicação seja concretizada, a assinatura precisa ser renovada. Por vezes, no entanto, depois que isso é feito, a notificação desaparece ou se descobre que o membro responsável por ela sequer existe.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar