Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

EMPRESA DE MENSAGENS QUER REPETIR SUCESSO DO FACEBOOK COM LINKS PARA SITES EXTERNOS

05/01/2011 01:00:00

A Tencent, que opera o QQ, maior serviço mundial de mensagens instantâneas, pela primeira vez vai oferecer aos seus usuários links para sites externos e acesso a aplicativos desenvolvidos por programadores independentes, reproduzindo algumas das características do Facebook.

Martin Lau, presidente do Tencent, disse ao "Financial Times" em uma de suas raras entrevistas que a decisão mudaria a maneira pela qual a maior empresa de Internet chinesa em termos de faturamento obtém lucros.

O Tencent está testando dez aplicativos criados por terceiros, em sua rede social QZone e no Tenpay, a plataforma de pagamentos online do grupo. Também está testando diversos sites externos aos quais os usuários poderiam estabelecer links, da mesma maneira que usuários do Facebook criam links para sites externos por meio da função "like".

No momento, menos de dez outros sites estão participando dos testes, "mas desejamos aumentar esse número em cinco ou 10 vezes ao longo dos próximos seis a 12 meses", disse Lau.

O anúncio surgiu enquanto a empresa corre para reparar os danos causados por uma disputa com a Qihoo 360, uma fornecedora chinesa de software antivírus.

No mês passado, a Tencent suspendeu seus serviços aos usuários do QQ que também tivessem software da 360 em suas máquinas. A Tencent estava se defendendo de um ataque por software daninho, mas a decisão deflagrou acusações de que a empresa desfruta de poder excessivo.

"Também fomos criticados por fazermos muitas coisas internamente, o que impediria empresas menores de crescerem tão rápido quanto fazem nos Estados Unidos", disse Lau. "Assim, como passo positivo, queremos liderar a indústria no desenvolvimento de um ecossistema mais rico."

Até o momento, a Tencent se concentrou em vender gama crescente de produtos, tais como jogos online e bens virtuais, aos mais de 600 milhões de usuários do QQ.

Lau disse que a Tencent dividiria as receitas geradas pelos aplicativos criados externamente com os programadores que os criaram, e que antecipava que o tráfego encaminhado a outros sites gerasse novos negócios publicitários.

No começo, a Tencent espera que a maior parte dos aplicativos criados por terceiros sejam jogos, mas outras formas de aplicativos devem crescer.

"Os aplicativos não relacionados a jogos gerarão tráfego e ofereceremos uma plataforma de publicidade que os ajude a monetizar esse tráfego, e compartilharemos da receita assim criada", disse Lau.

Uma das fontes de receita do Facebook é um sistema para anúncios dirigidos. A Tencent quer criar negócio semelhante. "Os anúncios dirigidos ainda não estão bem desenvolvidos na China. Mas se os considerarmos em perspectiva de cinco anos, creio que existirá uma oportunidade nesse segmento", disse Lau.
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar