Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

VENDA DE REVISTAS PARA IPAD NOS EUA NÃO DECOLA EM 2010

31/12/2010 01:00:00

As editoras que apostaram que o iPad ajudaria a multiplicar os lucros obtidos com suas publicações, ao longo dos últimos meses, viram que o tablet não é a galinha dos ovos de ouro que todos imaginavam.

De acordo com dados da Audit Bureau of Circulations, publicados ontem (29/12) no blog Memo Pad, revistas famosas, que investiram em versões para o tablet da Apple, inicialmente, tiveram muitas unidades vendidas, mas puderam acompanhar uma significativa queda de vendas em um curto período de tempo.

Não são poucos os exemplos. Em junho, a revista Wired lançou sua primeira edição digital para o iPad vendendo mais de 100 mil cópias. Nos três meses seguintes, entre julho e setembro, a média foi bastante inferior com cerca de 31 mil unidades. 

Já, em outubro e novembro, o índice foi ainda menor, com 22 mil e 23 mil cópias, respectivamente.

A revista Vanity Fair que, inicialmente, vendeu uma média de 10,5 mil cópias digitais durante os meses de agosto, setembro e outubro. Em novembro, registrou apenas 8,7 mil cópias.

A Glamour registrou 4,3 mil cópias de sua versão para iPad em setembro. Entretanto, em novembro, houve uma queda de mais de 40%, chegando a 2,7 mil unidades. 

Outro caso é a revista de moda masculina GQ com 11 mil cópias para iPad em novembro, seu menor índice desde a primeira versão, que foi lançada em abril. Nos meses anteriores, entre maio e outubro, a GQ teve média de 13 mil unidades vendidas por mês.

Nem todas as revistas com versões para o dispositivo foram incluídas no relatório. Entre os títulos contabilizados estão as revistas Esquire, People e a New Yorker, comentou o blog Memo Pad.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar