Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

DEPOIS DAS DESAVENÇAS, GOOGLE E CHINA ENSAIAM PAZ

08/12/2010 01:00:00

A Google pode ter retirado, há alguns meses, seu serviço de busca local da China. Mas não se iludam: ela ainda está disposta a oferecer recursos exclusivos aos usuários daquele país.

O gigante asiático é a região em que o número de internautas cresce mais aceleradamente: já conta com 440 milhões, pouco mais de um terço de sua população total. Isso, segundo Alan Eustace, vice-presidente da companhia americana, o coloca como ?o coração do futuro da Internet?.

?Eu penso que estamos em um lugar especial. Temos uma grande tecnologia, mas só demos alguns passos nessa longa jornada?, disse nesta terça-feira (7/12), em Pequim. ?É o começo para a China e, em minha opinião, podemos liderar essa revolução?.

A declaração do executivo chega em um momento em que a Google não oferece todos os seus recursos no país. A relação entre eles começou a se deteriorar em março deste ano, quando a empresa americana decidiu que deixaria de censurar seus resultados na China, em retaliação aos ataques que hackers de lá promoveram contra seus servidores, roubando propriedade intelectual e invadindo as contas de e-mail de financiadores que suportam entidades de direitos humanos.

Assim, o site do Google passou a redirecionar as buscas para os servidores de Hong Kong, onde não há censura. No entanto, devido à pressão do governo chinês, a empresa reviu sua posição: passou a deixar um link que levava os usuários ao serviço da região autônoma citada, mas manteve na página chinesa as pesquisas que não são bloqueadas, como as de produtos ou de música. Com isso, conseguiu renovar sua licença para continuar manter suas operações na região.

Mercado
O Google tem 21% do mercado de buscas na China, de acordo com o instituto de pesquisa Analysys International, sediado em Pequim. No fim de 2009, tinha 35%. O que ele perdeu, seu rival, o
Baidu, ganhou: conta com 73% de participação nas pesquisas feitas no país.

Apesar dos transtornos, a gigante promoveu recentemente um evento no qual apresentou os produtos e serviços em que está trabalhando. Dentre eles, uma função que permite aos usuários pesquisar e visualizar páginas estrangeiras, automaticamente traduzidas para o idioma desejado.

?Esperamos que todos do mundo possam usar seu próprio idioma para pesquisar textos, documentos e sites que não estejam escritos nessa mesma língua?, disse Lee Feng Chien, diretor da empresa em Taiwan.

Mesmo com todas as desavenças, a presidente da Internet Society da China, Hu Qiheng, disse, também nesta terça-feira, que a Google é o ?símbolo da Internet?. Também confirmou que o país possui 440 milhões de internautas, sendo que 300 milhões acessam a rede mundial a partir de conexão móvel.

?O charme da Google é que eles, simplesmente, não param de inovar?, afirmou na ocasião.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar