Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

QUAIS SERIAM AS INTENÇÕES DA MICROSOFT AO COMPRAR 882 PATENTES DA NOVELL?

23/11/2010 01:00:00

A CPTN Holdings, consórcio de empresas de tecnologia organizado pela Microsoft, comprou 882 patentes da Novell por 450 milhões de dólares em dinheiro, de acordo com um documento entregue pela Novell à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês).

O negócio faz parte da compra da Novell pela Attachmate, que também foi anunciado nesta segunda-feira (22/11). No anúncio original, a Novell afirmou apenas que a CPTN tinha comprado ?alguns ativos de propriedade intelectual?.

Mas, no formulário preenchido e entregue à SEC, a Novell detalhou que, no acordo sobre as patentes, ?a Novell venderá à CPTN todos os direitos e interesses em 882 patentes... Por 450 milhões de dólares em dinheiro?.

A Microsoft recusou-se a entrar em detalhes sobre a aquisição. Em comunicado, o vice-presidente corporativo, Horácio Gutierrez, afirmou que ?a empresa está contente de participar da compra de alguns ativos de propriedade intelectual da Novell?.

Não está claro que outras empresas de tecnologia estão envolvidas com a CPTN Holdings. Também não está claro qual seria o interesse da Microsoft nessas patentes. Em 2004, a Novell abriu um processo contra a Microsoft, alegando que esta tentava espremer a concorrência no mercado de suítes de produtividade. A Novell era dona da WordPerfect, hoje sob o domínio da Corel.

As patentes que foram adquiridas pela CPTN na compra da Novell pela Attachmate provavelmente não teriam ligação com a ação antitruste, disse Charles King, presidente e principal analista da empresa de análise de mercado Pund-IT.

Outra possível área de interesse da Microsoft seriam os direitos de propriedade intelectual detidos pela Novell em relação ao Unix. Em março, a Justiça americana confirmou que a Novell detinha os direitos de propriedade sobre o Unix, encerrando uma batalha de sete anos entre a SCO e a Novell sobre os direitos do sistema.

A Microsoft já afirmou no passado que detém algumas das propriedades intelectuais em uso no kernel do Linux, uma versão open source do Unix. Em 2006, a Novell assinou um acordo de cinco anos com a Microsoft sob o qual esta empresa concordava em não exigir direitos sobre qualquer tecnologia que possa ter e que estivesse em uso na distribuição SuSE Linux da Novell.

O acordo ?causou controvérsia na comunidade open source porque a Microsoft não foi nada transparente sobre onde estariam as violações de patentes?, disse King. As duas empresas também concordaram em desenvolver tecnologias que ajudariam computadores com Unix e Windows a operarem conjuntamente de forma mais suave.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar