Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TSE COMEMORA APURAÇÃO COM RECORDE MUNDIAL NA DIVULGAÇÃO DO RESULTADO

01/11/2010 01:00:00

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Ricardo Lewandowski, comemorou o novo recorde mundial de apuração do resultado da votação e votos nas eleições presidenciais 2010. Com base em um boletim de apuração apresentado às 20h04, com 92,23% das urnas apuradas, o presidente da Corte Eleitoral anunciou a vitória matematicamente constatada de Dilma Rousseff (PT) para a presidência da República, com 55,39% dos votos válidos contra 44,61% dos votos até então obtidos por José Serra (PSDB).

Para o presidente do TSE, o resultado foi considerado um sucesso do sistema eleitoral, um avanço de uma tecnologia genuinamente brasileira. "É uma realização fantástica, que causa orgulho ao povo brasileiro. Uma hora depois do fim da votação já temos os resultados, o que pacifica o país, por mais que tenha sido acirrada a disputa no segundo turno?, disse o ministro Ricardo Lewandowski.

Sobre a possibilidade de reduzir ainda mais o tempo entre a totalização e a divulgação dos resultados das eleições, o ministro disse que a Justiça Eleitoral está sempre investindo no aperfeiçoamento da tecnologia que utiliza. Este ano, a grande novidade, que possibilitou maior agilidade na apuração e divulgação dos resultados, foi a transmissão via satélite dos votos depositados nas urnas eletrônicas de todo o país. O procedimento de repasse de dados por meio de satélite para totalização dos resultados ocorreu em mais 1,2 mil localidades de cerca de 400 municípios de 15 estados, que contaram com 1.421 pontos de transmissão.

No primeiro turno das eleições, um problema de sobrecarga na rede de satélite responsável pela transmissão dos dados acabou impedindo que a apuração fosse feita com a celeridade pretendida. Isso ocorreu porque a quantidade de conexões simultâneas realizadas para a transmissão dos dados não foi suportada pela rede de satélite. Para resolver o problema, técnicos da Justiça Eleitoral simularam um ensaio conectando os mais de 1,4 mil pontos via satélite, que foram, então, configurados para processar simultaneamente o volume necessário de informação. Com isso, a Justiça Eleitoral alcançou o objetivo de chegar a mais de 90% de apuração dos votos em todo o país até as 20h.

"A nossa avaliação é que nós progredimos bastante. Também precisamos ter uma margem de segurança e o próprio tempo da apuração. Nós pretendemos melhorar evidentemente esse tempo. Estamos fazendo investimentos maciços em tecnologia, sobretudo na identificação biométrica dos eleitores?, disse o ministro

A previsão da Justiça Eleitoral é que em 2017 todos os brasileiros aptos a votar, cerca de 155 milhões de eleitores, possam utilizar as urnas biométricas por meio do sistema de identificação digital. Nesse segundo turno a votação em urnas eletrônicas com leitor biométrico ocorreu em 64 zonas eleitorais de 60 municípios, em 23 estados, alcançando um total de 1.136.140 eleitores cadastrados.

O presidente do TSE salientou ainda que, além do evidente benefício de ordem eleitoral, essa identificação servirá para outros fins. Lembrou que a Corte firmou acordo com o Ministério da Justiça para colocar o Cadastro da Justiça Eleitoral, que compreende 136 milhões de eleitores, à disposição do ministério. O sistema vai auxiliar na implantação do RIC (Registro de Identificação Civil), o número único que identificará cada brasileiro para documento de identidade, carteira de motorista, passaporte e outros documentos.

Ainda segundo o presidente do TSE, em 2011 ?teremos no mínimo dois estados integralmente fechados com esse sistema?. Salientou ainda que a Justiça Eleitoral também está aperfeiçoando o envio de dados via satélite.
 
 
 
Fonte: Folha

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar