Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

TELEFONE POR SATÉLITE CRIADO POR BRASILEIRO CHEGA AO MERCADO NACIONAL

27/10/2010 01:00:00

O mercado de telefonia por satélite, marcado pela quebra - seguida de uma tentativa de renascimento - da Iridium, agora tem mais um concorrente em escala global. É a Inmarsat, que anunciou na Futurecom 2010 a chegada também ao Brasil do telefone móvel IsatPhone Pro, aparelho capaz de ligações em praticamente qualquer local do planeta.

A empresa opera na América Latina há décadas, mas só agora entrou no ramo de telefonia por satélite. Para isso, fez uma reconfiguração em seus três satélites geostacionários (em órbita fixa) que cobrem quase todo o planeta (à exceção dos pólos). "Antes ele só faziam banda larga móvel; com a mudança, também começaram a oferecer voz, usando um padrão GSM adaptado", explica Johnny Memes, diretor-sênior de evolução de sistemas. Apesar do nome, Memes é um engenheiro paulista que mora há 27 anos em Londres, o mesmo tempo em que está na Inmarsat. Ele foi o responsável por criar e desenvolver o produto.

Além dos três satélites (contra 66 da principal concorrente, a Iridium), a rede da Inmarsat conta apenas com três estações radiobase, cada uma responsável por uma área: Havaí (Américas), Itália (África e Europa) e Filipinas (Ásia e Oceania). 

O IsatPhone é realmente uma operação global. O hardware foi desenvolvido na Finlândia, o software na Índia, e hoje ele é fabricado na Estônia -a sede da empresa é em Londres. Robusto, o aparelho de tela monocromática é resistente a poeira, gotas d´água e choques, e auguenta temperaturas de -20°C a 55°C, diz a empresa. Sua bateria promete duração de 8h de conversação ou até 100h em standby. Além disso, o telefone tem Bluetooth e pode enviar e receber mensagens com até 1600 caracteres.

A Inmarsat aposta em dois fatores para se dar bem no mercado brasileiro: a estabilidade e qualidade das ligações, pois não há passagem do sinal entre os satélites, e o preço - tanto do hardware quanto das chamadas.

Enquanto um telefone Iridium custa R$ 8000, com o minuto da ligação a R$ 8, o IsatPro sai por R$ 3500, com R$ 75 de tarifa mensal e R$ 6 o minuto na ligação para celulares e R$ 5 para fixo. Além disso, é possível alugá-lo por R$ 800 mensais, diz Priscila Feitosa, da revendora Arycom (a Inmarsat não faz venda direta).

E quem precisa de um telefone tão caro? "Governos, militares, agências humanitárias, mídia e aventureiros", enumera Memes. Embora não revele números, ele diz que o Brasil tem potencial de se tornar um dos cinco maiores mercados para a empresa, que atualmente produz algo em torno de 2500 aparelhos por semana. Governos respondem por metade dos clientes da companhia atualmente.

Para o futuro, Memes quer que seus telefones por satélite sejam capazes de transmitir dados a uma velocidade melhor (hoje são pífios 2,4 Kbps) e tenham uma plataforma de e-mail parecida com a dos Blackberry.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar