Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRIMEIRAS IMPRESSÕES: TESTAMOS O MACBOOK AIR DE 11,6´

22/10/2010 01:00:00

O evento ?Back to the Mac?, realizado ontem, 20/10, nos EUA, foi uma espécie de furacão. A quantidade de novidades reveladas pela Apple foi impressionante: uma amostra do novo sistema OS X, uma nova loja de aplicativos para Mac, anúncio do beta público do FaceTime para Mac e de dois novos modelos do portátil MacBook Air (já à venda no Brasil).

É muita coisa para se processar em apenas um dia. Por isso, vamos começar conhecendo um pouco mais do novo Air de 11 polegadas, o menor notebook da companhia, desde os dias do PowerBook de 12 polegadas.

O PowerBook de 12? já era bastante portátil. Mas o novo Air de 11 polegadas deixa esse sistema comendo poeira, sendo mais fino e com metade do peso, 2,08kg, contra 1,04 kg.

Basta dizer que há um novo notebook Mac que reina supremo como o menor de todos. Mas como é o desempenho desse novo compacto? Veja abaixo os primeiros testes que realizamos com o novo e ultrafino Air de 11 polegadas. Nas próximas semanas teremos um review completo, com os resultados do pacote de testes Speedmark.

Características físicas
Fora de contexto você não notaria muita diferença no novo Air. É um notebook moderno da Apple, com corpo em monobloco de alumínio e logo branco da ?maçã?. Mas pense que esse aparelho não é muito maior que um iPad. A maior diferença estética entre o Air e a maioria dos outros modelos de notebooks atuais da Apple é a falta da cobertura completa de vidro e o canto preto na tela dos MacBook Pros; em vez disso, é uma versão prata da linha branca do MacBook. Em outras palavras, o mesmo visual presente desde o início da família Air.

Os modelos originais do Air tinham suas portas escondidas atrás de uma porta flip-down; mas isso acaba com o design mais enxuto dos novos modelos do Air. E, em vez de apenas uma entrada USB, agora temos duas (2.0), sendo uma de cada lado. Na lateral esquerda do novo modelo de 11? há uma porta de energia MagSafe, ao lado do USBm e uma entrada de fone de ouvido do outro lado.

macbookair01.jpg

Cada vez mais portátil: parte mais fina do novo Air tem cerca de 3 mm, contra 1,7cm da mais grossa

Um ponto negativo é que o modelo de 11? não possui leitor de cartão SD, presente apenas em seu "irmão maior", de 13 polegadas. Os novos Airs irão detectar e usar o microfone que vem junto com seus fones de ouvido (outros modelos de MacBook já faziam isso, mas não o Air).  Próximo à porta USB do lado direito do aparelho há uma Mini DisplayPort. O notebook suporta telas externas com resoluções de até 2560x1600 pixels.

Quanto à tela de 11,6 polegadas em si, ela é um modelo de LED-backlit com 1366 pixels horizontais e 768 na vertical. Em outras palavras, é a versão com aspect ratio 16:9 (proporção de tela) de uma tela de 1024x768 pixels.  E isso é realmente um pouco apertado.

Além disso, lembre-se que essa nova tela está colocando todos esses pixels em um espaço de monitor de 11,6 polegadas. Isso significa que ela possui uma resolução de cerca de 135 pixels por polegada (ppi), comparável ao iPad ou as opções de alta resolução  oferecidas em alguns modelos do MacBook Pro. E muito mais do que você encontra em um iMac de 27 polegadas (com 109 ppi) ou em um MacBook (113 ppi). Como a interface do Mac OS X não possui resolução independente, o resultado é que tudo na tela do Air parece um pouco menor do que na maioria dos outros Macs.

O teclado do novo Air felizmente continua igual ao do seu modelo anterior, do MacBook, do MacBook Pro e até mesmo aos modelos USB e Bluetooth de teclados externos da Apple. Ou seja, com tamanho completo e do mesmo jeito que você os conhece. A companhia de Steve Jobs agiu de maneira correta ao não comprometer o espaço do teclado, como em muitos netbooks atuais.

O que a Apple fez é reduzir os espaços ao redor do teclado, para tirar um pouco da largura do notebook. Isso também diminuiu a altura das teclas da primeira fileira (as teclas de funções, mais a barra de espaço e o novo botão de energia, que agora se parece com uma tecla normal e está localizado no canto superior direito do teclado). E a iluminação backlighting das teclas faz parte do passado.

A grande mudança, ao menos em comparação aos modelos anteriores do Air, é que as novas versões da linha finalmente adaptaram a tecnologia de trackpad de vidro, que foi adicionada aos MacBook Pro há dois anos. E ela parece e funciona exatamente como você esperaria. Apesar de o Air possuir apenas cerca de 3 mm de altura na borda que contém o trackpad, ele ainda permite usar essa superfície sem problemas.

Finalmente, um dos principais problemas do modelo anterior do Air era o seu único alto-falante mono colocado abaixo do lado direito do teclado. A boa notícia é que o novo aparelho possui alto-falantes estéreo.  Eles não vão vencer nenhum prêmio ou coisa do tipo, mas o som é infinitamente superior em comparação ao seu antecessor.

macbookair02.jpg

Steve Jobs apresenta novo Air durante evento "Back to the Mac", realizado ontem, 20/10, nos EUA

Velocidade e outros recursos
Após  algumas horas usando o MacBook Air de 11 polegadas, é difícil fazer julgamentos sobre o quão rápido ele realmente é. Podemos dizer que apesar de o modelo testado ser equipado com um processador Core 2 Duo de 1.4GHz, da Intel, o notebook teve uma ótima resposta. O fato é que tarefas básicas como navegar na web e escrever não irão sobrecarregar nenhum processador moderno. A adição da placa gráfica GeForce 320M, da Nvidia, certamente ajuda as coisas a andarem.

Os principais resultados precisarão esperar pelos testes do Macworld Lab. Mas se você está impaciente por mais informações, é bom saber disso: o Air provavelmente será muito mais lento do que outros sistemas Mac. Se você quiser editar vídeos ou várias faixas de áudio nesse pequeno computador, irá enfrentar problemas de velocidade. Essa é apenas uma das concessões  que é preciso fazer quando se muda para um notebook pequeno, e elas são ainda maiores com o ultrafino Air de 11 polegadas.

Fiz alguns testes para assistir a vídeos nesse Air ? um típico e grande problema da linha. Consegui realizar streaming de um episódio do seriado ?Terriers?, a partir do serviço Hulu, sem qualquer tipo de problema. O capítulo foi reproduzido sem acelerar e ?derrubar? alguns frames (um típico sinal de um MacBook Air superaquecido e lutando para funcionar no passado).

O novo Air definitivamente esquentou enquanto assistia ao clipe, e seu cooler entrou em cena ? apesar de que, honestamente, foi preciso quase colocar o ouvido na traseira do aparelho para conseguir realmente escutar o barulho. Além disso, reproduzir vídeo H.264 foi algo muito mais suave do que nos modelos anteriores do Air ? e de novo, isso provavelmente se deve a presença da já citada placa gráfica da Nvidia.

A Apple tem falado muito sobre o fato de esses novos MacBook Airs possuírem tecnologia ?instant on?. Ainda não tive a chance de realizar muitos testes sobre isso, mas parece que o que a companhia tem falado é sobre o novo modo de economia de energia.

Após ficar adormecido por um tempo, o notebook muda para modo standby de ?supereconomia de energia? que permite à bateria durar por até 30 dias. E, segundo a empresa, quando você abre o aparelho de novo, ele não te mostra uma barra de carregamento ? em vez disso, ele volta a funcionar diretamente.

A nova linha do Air já está disponível para venda no Brasil com os seguintes preços: modelo de tela de 11,6 polegadas e 64 GB (3.199 reais); 11,6´´ e 128 GB de armazenamento (3.799 reais); 13´´ e 128 GB (4.599 reais) e 13´´ com 256 GB de armazenamento (5.699 reais).
 
 
 
 
Fonte: MacWorldBrasil

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar