Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

CIBERATAQUE PODE TER IRÃ COMO ALVO, DIZEM EMPRESAS DE SEGURANÇA

27/09/2010

Um vírus de computador que ataca um sistema industrial amplamente usado parece ter o Irã como principal alvo, e sua sofisticação sugere que um país pode ter participado de seu desenvolvimento, informaram empresas ocidentais de segurança da computação nesta sexta-feira.

Kevin Hogan, diretor sênior de resposta de segurança na Symantec, disse à Reuters que 60 por cento dos computadores infectados no mundo pelo vírus Stuxnet se localizavam no Irã, o que indica que instalações industriais do país são o alvo.

O Kaspersky Labs, grupo europeu de segurança na computação, disse que o ataque só poderia ser conduzido com "apoio de um Estado-Nação."

"O Stuxnet é um protótipo funcional e temível de uma arma de computação que pode levar a uma nova corrida armamentista mundial," afirmou a companhia em comunicado sobre o vírus, que ataca sistemas de controle industrial produzidos pela Siemens e amplamente utilizados.

As declarações da empresa são as mais recentes em uma série de comentários de especialistas especulando que a primeira usina de energia nuclear iraniana, em Bushehr, pode ter sido alvo de uma tentativa de espionagem ou sabotagem realizada com apoio de um país.

"Fica bastante claro, com base no comportamento da infecção, que instalações no Irã estão servindo como alvo," disse Hogan sobre o vírus. "O número de infecções no Irã é enorme." Ele acrescentou que a Symantec havia identificado os endereços IP de computadores infectados e rastreado a difusão geográfica do vírus.

Fontes diplomáticas e dos serviços de segurança dizem que os governos ocidentais e Israel consideram a sabotagem como uma forma de retardar o programa nuclear iraniano, que o Ocidente suspeita ter como objetivo a produção de armas, mas que Teerã insiste se destinar à produção pacífica de energia.

Hogan disse que não é possível ser categórico quanto a alvos exatos, que podem ser grandes complexos, como uma refinaria de petróleo, central de tratamento de esgotos, fábrica ou instalação de tratamento de água. Mas está claro que os criadores do vírus dispõem de recursos significativos, disse ele.
 
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar