Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

ANATEL PREVÊ LEILÃO DA BANDA H NA 2ª QUINZENA DE DEZEMBRO

17/09/2010

 

A Anatel aprovou nesta quinta-feira, 16/9, o edital do leilão da Banda H, além de sobras de frequências destinadas ao Serviço Móvel Pessoal. A meta, com o cumprimento dos prazos legais, é realizar a venda em meados de dezembro.

?Estamos colocando em leilão todas as frequências que temos na prateleira [para o SMP]?, diz o conselheiro Jarbas Valente, da Anatel. Segundo ele, as projeções iniciais são de que o leilão vai arrecadar R$ 1,8 bilhão, caso todas as frequências sejam adquiridas pelo preço mínimo.

?Se vendermos toda a Banda H, calculamos algo como R$ 1,1 bilhão. Com as sobras teremos outros R$ 700 milhões. Mas a definição do preço mínimo ainda terá que passar pela área técnica da agência?, explicou o conselheiro.

A partir desse preço mínimo, o Tribunal de Contas da União terá 30 dias para analisar o edital. Depois disso, as empresas interessadas terão outros 45 dias para apresentar suas propostas técnicas. O cumprimento desses prazos levaria o processo até 7 de dezembro e a agência planeja realizar o leilão uma semana depois disso.

Como já fora antecipado, está mantida a premissa básica desse leilão ? a Banda H será oferecida inicialmente a uma nova operadora. Aquelas que já atuam ? Vivo, Claro, TIM e Oi, só poderão entrar na disputa caso esse novo entrante não apareça. Nesse caso, os 10 + 10 MHz da Banda H serão divididos em duas bandas de 5 + 5 MHz.

A exemplo do leilão do 3G, realizado em 2007, foram mantidas as combinações de ?filé e osso?. Assim, quem ganhar a faixa na cidade de São Paulo terá que atender també, a Região Norte. Quem ficar com o interior paulista, atenderá também o Nordeste, etc.

Como contrapartida, a vencedora deverá garantir telefonia móvel em todos os municípios com mais de 30 mil habitantes, conforme escalonamento que prevê a ampliação gradativa da cobertura ao longo de cinco anos.

Outra obrigação é de cobrir 15% dos municípios com menos de 30 mil habitantes, mas nesse caso a implantação se dará ao longo de seis anos. Além disso, o edital prevê que nessas cidades menores as operadoras já atuantes terão que obrigatoriamente compartilhar radiofrequências.

Além da Banda H, o leilão vai oferecer uma segunda banda com cobertura nacional (veja matéria), sobras de lêem ilões anteriores (em faixas de 850 MHz a 1,8 GHz) e faixas de extensão. No total serão 165 lotes em disputa.

Expectativa da Agência é que as propostas técnicas sejam aceitas entre 07 e 10 de dezembro, com o leilão acontecendo uma semana depois. Fato curioso: O leilão das licenças de 3G também foi realizado na segunda quizena de dezembro - 18 de dezembro de 2007.
 
 
 
Fonte: Terceira Geração

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar