Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

60% DOS BRASILEIROS APROVAM QUALIDADE DA INTERNET MÓVEL, DIZ PESQUISA

15/09/2010

O relatório Monitor Acision de VAS Móvel (MAVAM), que analisa e monitora os principais indicadores do uso de serviços de dados móveis no Brasil, mostrou um resultado, no mínimo, inusitado no que tange a qualidade da Internet móvel no Brasil: isso porque 60 por cento dos entrevistados aprovam a qualidade do serviço em território nacional, apesar da velocidade baixa ainda ser apontada como um problema.

Segundo o relatório, 48 por cento dos entrevistados classificam a qualidade da internet móvel brasileira como ?boa?; já 12 por cento a consideram ?ótima?. 39% dos pesquisados consideram o serviço ?regular? e 1% acham o serviço ?ruim?. A pesquisa foi feita com 750 usuários nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.  Os três municípios, juntos, concentram 26 por cento dos celulares no Brasil, sendo que os dados apurados têm margem de erro de 6,3 por cento para mais ou menos.

"Esse índice de aprovação foi um dos fatores mais surpreendentes da pesquisa", declarou Rafael Steinhauser, presidente da Acision para América Latina. "A banda larga móvel no Brasil sempre foi muito criticada e esperávamos um número de reclamações muito maior por parte do público".

Resistência

O estudo mostrou também que as duas principais razões para que afastam os consumidores da  Internet móvel são o fato dos mesmos não verem necessidade de ter o serviço (61%) e o preço cobrado pelo acesso, apontado como caro demais (42%).

Os problemas mais frequentes apontados pela pesquisa foram velocidades baixas (36%) e permanecer conectado (22%). E para 40% dos usuários de internet móvel, assinar um pacote de dados é a melhor forma de pagar pela conexão. Já 14% dos entrevistados acham que a opção mais viável seria pagar conforme a quantidade de dados obtidos. E 15% preferem pagar de acordo com o tempo de uso da Internet.

E para acabar com o congestionamento das redes, o relatório apontou que 25% dos entrevistados querem que sejam colocadas restrições de serviço para os usuários pesados (ou heavy users). E 40% preferem que a banda seja dividida igualmente entre todos os usuários durante os períodos. Já 35% dos pesquisados não souberam responder.
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar