Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MICROSOFT, ATENTA À COMPUTAÇÃO EM NUVEM, REFORÇA TESE DE INTEROPERABILIDADE

13/09/2010

Integração é palavra-chave no discurso da empresa para os negócios na área de TI. E um dos pontos fortes é mostrar que a concorrência com o open source é comercial e não estratégica. Na temporada da oferta no modelo de software como serviço, a Microsoft aposta na convergência de plataformas. Durante o Tech Ed 2010, evento que acontece de 13 a 15 de setembro, na capital paulista, o tema interoperabilidade está em pauta. O Convergência Digital fará cobertura especial.

O TechEd é considerado o maior evento técnico da América Latina direcionado para desenvolvedores e profissionais de infraestrutura de Tecnologia da Informação. Nele haverá um ciclo de palestras dedicadas a interoperabilidade. O evento, que acontece entre 13 e 15 de setembro, na Expo Center Norte, em São Paulo, trará sessões que vão abordar as integrações entre a plataforma Microsoft com outras plataformas e tecnologias, como Linux, PHP, Ruby, Java e Mono.

"Vamos mostrar que se há concorrência comercial com a plataforma Red Hat corporativa, há também uma disposição de integração de plataformas. Os ambientes de TI estão híbridos e agregar valor é a nossa tarefa", explica Djalma Andrade, responsável pela área de interoperabilidade da Microsoft Brasil.

Nos planos para 2011, inclusive, a área está incluída no desenvolvimento de novos projetos nos Centros de Inovação, instalados nas universidades: UNESP, de Bauru, Unicamp, de Campinas, UFRGS, do Rio Grande do Sul, UFPA, do Pará, a UnB e o Senai, este último voltado para a formação de mão-de-obra qualificada para TI.

"A ideia é unificar a interoperabilidade com a estratégia de computação em nuvem. Todos os novos projetos, aliás, terão o escopo do cloud computing", completa Andrade. Hoje, a Microsoft possui mais de 350 mil aplicações Open Source rodando em suas plataformas. No último Consegi 2010 (3º Congresso Internacional de Software Livre e Governo Eletrônico), realizado em agosto, em Brasília, a empresa anunciou a criação conjunta de um workflow engine para usuários de Windows Server e Linux.

A ferramenta, batizada de RunTime, desenvolvida pela Light Infocon, com o apoio de especialistas Microsoft dos laboratórios de Interoperabilidade da Unesp e do Senai, é um sistema que auxilia empresas com o gerenciamento e acompanhamento de tarefas de modo geral.

O aplicativo foi criado para facilitar a visualização de workflows criados e configurados com o GoldenTrack que é um serviço de modelagem e execução de workflow que permite que organizações formalizem e executem seus processos de negócio com todo o ferramental necessário para acompanhamento e otimização desses processos. O seu download está disponível no Portal do Software Público (www.softwarepublico.gov.br).

 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar