Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MULHERES ENTRE 15 E 17 ANOS SÃO AS QUE MAIS ACESSAM A WEB, REVELA IBGE

09/09/2010

Quase 68 milhões de brasileiros acima dos 10 anos, ou 42% da população, tem acesso à internet. O número faz parte do Pnad 2009 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), divulgado nesta quarta (08/09) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

É um salto de 7 pontos percentuais, ou 12 milhões de pessoas, em relação ao mesmo período de 2008.

A parcela que mais acessa a rede é a de mulheres entre 15 e 17 anos, com 73,4% ? entre as que moram no Sudeste, esse índice chega a 83,5%. Na sequência, homens da mesma faixa etária, com 70% na média do país e 80,7% no Sudeste, a região mais conectada.

As mulheres avançaram mais que os homens no acesso, principalmente nas faixas de 30 a 39 anos (28% delas contra 25% dos homens); de 40 a 49 anos (32% contra 22%); e no grupo de 50 anos ou mais (46% contra 35,5%).

No Nordeste, o acesso ainda é limitado a 30% da população, 18 pontos percentuais do sudeste, com 48%. Um dado surpreendente é que o acesso é mais comum no Centro-Oeste (47,2%) do que no Sul, com 46%.

A menor proporção é entre a população com mais de 50 anos. Apenas 15% teve acesso à internet. No entanto, essa faixa etária mostrou a maior expansão, com crescimento de 148% entre 2005 e 2009.

Celular

A pesquisa também aponta que, em 2009, 94 milhões de brasileiros (53% da população) acima dos 10 anos tinham um celular para uso pessoal. 

No entanto, em comparação com o acesso à web, a distribuição é mais desigual. Enquanto no Centro-Oeste 64% das pessoas usam um celular, ele chega a apenas 41% dos nordestinos.

Homens de 30 a 39 anos que moram no Centro-Oeste lideram o uso: quase 8 em cada 10 possui um celular. 

No geral, o acesso à telefonia móvel teve forte crescimento. De 2004 a 2009, os domicílios com celular passaram de 65% para 84%, enquanto o índice de casas em que o único telefone é um celular aumentou quatro vezes, de 16,5% para 41%. Já o número de domicílios no país só com telefone fixo caiu de 17,5% para 6% nesses cinco anos.

A pesquisa completa pode ser vista aqui.
 
 
 
Fonte: IdGNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar