Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MP QUE ISENTA MODEMS DE PAGAR IPI SAI EM 30 DIAS

27/08/2010

O poder executivo federal promete publicar dentro de aproximadamente 30 dias uma Medida Provisória (MP) que isenta a cobrança de PIS/Cofins dos modems para acesso à banda larga fabricados no Brasil. A iniciativa do governo deverá conceder também redução de 100% do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para equipamentos de telecomunicações com tecnologia nacional contemplados pela portaria 9950 do Ministério de Ciência e Tecnologia.

O prazo de 30 dias para edição da nova MP foi estabelecido durante o 2º Fórum Brasil Conectado, encerrado nesta quinta-feira, 26/8, em Brasília, com representantes da indústria, das teles e de todas as associações de classe envolvidas na implementação do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

Segundo o asssessor da Presidência da República e integrante do grupo de coordenação do PNBL, Nelson Fujimoto, a nova medida tem o objetivo de desonerar a indústria para tentar massificar os serviços de internet rápida no Brasil. O governo espera repetir o mesmo que aconteceu com a MP do Bem para o programa ?Computador para Todos?, que diminuiu em 9,25% os preços dos equipamentos, com a isenção das taxas de PIS/Cofins.

Ao se referir à nova medida como ?MP da Bondade?, Fujimoto diz que a meta do governo com a nova medida é reduzir a defasagem entre o número de usuários de PCs e de banda larga. Segundo ele, estudos apontam que 30% dos lares brasileiros têm computadores e 21% têm internet rápida.

?Com o Programa Computador para Todos conseguimos sair de 4 milhões de domicílios com computadores em 2004 para 11,3 milhões em 2009. Queremos que a desoneração de modem reduza o gap da banda larga no Brasil?, diz o assessor. Ele afirma que o incentivo é uma reivindicação antiga da indústria.

Ele afirma ainda que o governo está fazendo um esforço conjunto para que a população de baixa renda consiga ter esse serviço e espera uma contrapartida das teles com definição de um plano popular para banda larga. Ele diz que nos próximos dias deverá chamar representantes das operadoras e do Conselho Nacional da Fazenda (Confaz) dos Estados para discutir isenção de Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS) para os serviços de internet rápida.

O governo, entretanto, quer saber dos Estados que já tiveram esses benefícios o porquê os planos populares não terem dado certo, como o que aconteceu em São Paulo.     
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar