Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

BRASIL PRECISARÁ DE 750 MIL PROFISSIONAIS DE TI ATÉ 2020

26/08/2010

 

Não à toa, a falta de mão-de-obra qualificada no setor de Tecnologia da Informação é preocupante e se tornou uma prioridade setorial, tanto que, pela primeira vez na história do segmento, as principais associações de classe - ABES, Assespro, Brasscom, Fenainfo, Softex e Sucesu - se reuniram para elaborar um documento, com reivindicações comuns para a indústria de software e serviços.

Batizado de "O Valor Estratégico de Tecnologia da Informação", o documento - que será entregue aos candidatos à sucessão presidencial e estaduais - tem a carência de especialistas em TI como um ponto-chave para ser revisto, ao lado da desoneração trabalhista e da revisão do modelo de compras governamentais.

O presidente da Brasscom, Antônio Carlos Gil, observou que o segmento de TI continuará crescendo em taxas superiores à do Produto Interno Bruto sendo que, em 2010, a previsão é de um avanço de 15%. "Em 2020 teremos menos mão-de-obra, os países-chave passarão por envelhecimento, como Estados Unidos, Japão e Europa. A solução estará deste lado do Atlântico", sinalizou.

O presidente da Associação Brasileira de Software (Abes), Gerson Schimitt, por sua vez, estimou que serão criados 750 mil postos de trabalho em dez anos. "Só para 2010 a defasagem é de 70 mil e para formar um profissional se leva de três a cinco anos, fora a experiência necessária no início de carreira, e esse número não é um simples numero. É real", destacou.

Segundo a Softex, até 2013, o Brasil sofrerá com carência de 200 mil profissionais para o setor. Para dar conta desse problema, é preciso a criação de políticas que fomentem a formação, pensando não apenas em universidade e cursos técnicos, como também no inglês.

"Brasil precisa entender que no mundo globalizado precisa inglês. A China tem um programa para treinar 300 milhões de pessoas em inglês, pode até não estar acontecendo como eles esperam. O Japão ficou em desvantagem em relação ao idioma quando comparado com a China e nós, aqui também estamos ficando para trás e é bem ruim. Temos que agilizar o modelo", completou Gil.

O Brasil precisará de 750 mil profissionais de TI até 2020, de acordo com estimativa feita pela indústria de software e serviços e divulgada nesta quarta-feira, 25/08.
 
 
 
 
Fonte: Convergencia Digital

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar