Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

WD SCORPIO WD7500BPVT: 750 GB ´PRA VIAGEM´

16/08/2010

Não é raro ouvir que falta espaço no disco rígido para guardar todos os vídeos, músicas, fotos, e outros arquivos. Ainda mais em tempos de internet rápida, quando é possível baixar arquivos cada vez maiores e em mais quantidade.

Com isso a indústria de dispositivos de armazenamento é desafiada a criar discos com cada vez mais espaço, porém, com dimensões físicas cada vez menores. Hoje em dia, os fabricantes estão atingindo capacidades incríveis até mesmo para HDs de notebooks. A empresa Western Digital, por exemplo, já tem disponível o HD Scorpio WD7500BPVT, de 2,5 polegadas, com interface padrão SATA II, 8 MB de Cache, 5.400 RPM e capacidade de 750 GB.

 scorpio_750gb-350.jpg

Scorpio WD7500BPVT: 750 GB para notebooks

O detalhe: ele é o primeiro disco rígido para notebooks a atingir esta marca. Até então o limite em discos desta categoria era de 640 GB, capacidade que vários fabricantes já possuem. A técnica utilizada pela Western Digital para atingir essa capacidade chama-se Advanced Format, já apresentada também pela Seagate.

Como funciona

Todo disco rígido é dividido em setores para facilitar e agilizar o acesso aos dados pelo sistema operacional do computador. Até novembro de 2009, quando a técnica foi colocada em prática, um HD tinha setores com tamanho de 512 bytes. Além do bloco de dados, cada setor possui um espaço, chamado de Sync (um cabeçalho que identifica o início de dados para o sistema) e informações de correção de erros (ECC).

Com o Advanced Format, os fabricantes preparam os discos rígidos com setores de 4096 bytes. Os setores são oito vezes maiores, mas usam apenas um bloco de ECC e um de Sync. Fazendo as contas, para armazenar 4 Kbytes em um HD tradicional são necessários oito blocos de 512 bytes, cada qual com seus blocos de ECC e Sync (ou seja, oito blocos de cada). No novo formato usa-se um bloco de 4 KBytes e apenas um bloco de ECC e um de Sync. O espaço "economizado" com blocos que não são mais necessários resulta um ganho de 7 a 11 % de espaço em um disco.

512_bytes.jpg

Organização dos dados em um HD tradicional

 

4096_bytes.jpg

Organização dos dados em um HD com Advanced Format

Discos Advanced Format também proporcionam uma melhoria na integridade dos dados, já que usam um esquema de correção de erros mais eficiente ao adotar blocos de ECC mais longos, mesmo levando em consideração o tamanho maior de cada setor.

Barreira para sistemas antigos

Essa técnica funciona perfeitamente em sistemas como Windows 7, Vista, Linux e Mac OS X. Mas para sistemas operacionais como o Windows XP, por exemplo, isso é uma barreira. Sua estrutura não está preparada para reconhecer setores com o tamanho de 4096 bytes.

Isso não é uma falha, afinal, os discos são formatados com setores de 512 bytes há mais de 30 anos. Quando o Windows XP foi lançado, em outubro de 2001, não se imaginava que esse padrão precisasse ser alterado.

Para um HD que utiliza a formatação avançada funcionar corretamente no Windows XP, a Western Digital tem um software que pode ser baixado no site da empresa. Já a Seagate conseguiu contornar o problema com o Windows XP. O firmware de seus discos com setores de 4096 bytes está programado para emular setores de 512 bytes quando um sistema operacional mais antigo é detectado.

Até o final desse ano, estima-se que irão surgir discos de 1 TB para notebooks e até 4 TB para desktops utilizando a técnica de formatação avançada.

Carlos Valero, gerente de vendas da Western Digital no Brasil, também informou que a proposta é não haver custo adicional por gigabyte, já que a técnica de Advanced Format não inclui nenhum componente físico adicional para aumentar a capacidade do HD.

Por enquanto, o HD Scorpio WD7500BPVT só está disponível para fabricantes OEM e a Western Digital não informa o preço, alegando que cada distribuidor insere sua margem de lucro de acordo com a quantidade vendida. Porém, conseguimos descobrir o preço unitário de um revendedor nos EUA: US$ 143,99. Nada mal para quem precisa levar grandes quantidades de dados pra viagem.

 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar