Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

PRESIDENTE DA CISCO ATIÇA TEMORES SOBRE ´CRISE 2.0´

13/08/2010

Os comentários do presidente-executivo da Cisco Systems, John Chambers, sobre a economia gerou preocupações nos mercados nesta quinta-feira, atiçando temores de que a recuperação dos gastos com tecnologia pode estar perdendo força.

Chambers alertou que há uma "incerteza anormal" e que as projeções pessimistas de receita da Cisco, divulgadas na véspera, forçaram investidores a repensar suas perspectivas em relação às ações do setor de tecnologia após o otimismo gerado pelos excelentes resultados da Intel, no mês passado.

As ações da Cisco, maior fabricante de equipamentos de rede do mundo, registravam forte queda nesta sessão, recuando 9,3 por cento. É a maior queda das ações da empresa em um só dia desde outubro de 2008.

A notícia também afetou o desempenho de outras companhias do setor de tecnologia, como as da concorrente Juniper Networks, que exibiu desvalorização de 7,1 por cento, da Flextronics International, que caíra 5,4 por cento, além das gigantes Microsoft e IBM.

O índice Nasdaq, termômetro de tecnologia, registrava queda de 0,9 por cento nesta tarde.

Chambers, 60, é um dos presidentes-executivos mais influentes do Vale do Silício e os investidores costumam acompanhar seus comentários sobre a economia.

Ele foi um dos primeiros presidentes de empresa de tecnologia a alertar em 2007 sobre o impacto dos problemas no setor financeiro norte-americano. Na época, ele citou um dramático declínio nos pedidos de equipamentos apesar de outros afirmarem que não seriam afetados.

"Ele não pode ser ignorado. Sua visão é tão ampla, tão global.... Eu creio que o que eles está nos dizendo é que haverá problemas adiante", disse Brian White, analista da Ticonderoga Securities. "Depois da crise no setor de tecnologia, ele forneceu ao mercado uma visão muito realista do que está acontecendo na economia e em seus negócios."

Uma ampla variedade de governos e companhias compram equipamentos da Cisco, o que dá a Chambers uma visão próxima das tendências nos investimentos privados e públicos.
 
 
 
Fonte: Uol

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar