Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NUVEM PERMITE ENTREGA DE APLICATIVOS COM MAIOR RAPIDEZ

12/08/2010

A redução de custos não é a principal vantagem de cloud computing, e sim a velocidade que esse modelo pode dar aos negócios, por permitir que a TI responda em curto espaço de tempo às demandas da companhia. A avaliação foi feita pelo diretor de plataforma da Salesforce.com, Peter Coffee, durante passagem pelo Brasil ao abordar as oportunidades e inovações que este conceito está trazendo para o mundo da TI.

Segundo o executivo, é muito mais rápido desenvolver aplicativos para rodar na nuvem, pela possibilidade de aproveitamento de códigos e funcionalidades existentes. Assim, o tempo de produção de um software que levaria oito meses, por exemplo, pode cair para duas semanas, dependendo da sua complexidade. Esse é o maior ganho do modelo. Possibilita, por exemplo, reduzir o prazo de desenvolvimento de uma solução para o time de vendas realizar campanhas ou colocar um produto no mercado.

Fatores como esses estão fazendo com que mais empresas despertem para esse novo conceito. Coffee constata que o ritmo de adoção está mais acelerado em países emergentes, como Brasil e Índia, que têm menos recursos para investir em desenvolvimento.

?Hoje é possível contratar aplicativos para praticamente todos os processos no modelo de cloud computing e não apenas para relacionamento com o cliente (CRM) e gestão empresarial (ERP)?, afirma o diretor da Salesforce.com. Ele dá como exemplo soluções para gerenciar despesas de viagens e recursos humanos que podem ser consumidas por um valor fixo mensal.

Coffee observa que os executivos de TI estão mais confiantes para o uso de redes privadas. ?Há dois anos, os CIOs me perguntavam sobre as questões de segurança e hoje eles querem saber como podemos ajudá-los a entrar em conformidade com as normas?.

Novos projetos
Com essa mudança, o diretor da Salesforce diz que muitas empresas querem saber como podem migrar as aplicações legadas para nuvem, como sistemas de ERP, CRM e Business Intelligence (BI). Sua recomendação é para que as companhias não mudem o que está funcionando bem, já que cloud computing permite aproveitar os investimentos já realizados. "A transferência deve ocorrer apenas se os serviços do fornecedor não estiverem atendendo mais as necessidades da companhia", afirma o executivo.

Em vez de focarem em migração, Coffee orienta os CIOs a aproveitarem a nuvem para novas demandas que não conseguem atender no dia-a-dia.

O diretor de marketing para América Latina e Caribe, Rogélio Montekio, acrescenta que os departamentos de TI têm, em média, 50 projetos na fila de espera porque não conseguem desenvolvê-los. ?Eles podem aproveitar as facilidades de cloud computing para dar respostas para as áreas de negócios com mais velocidade?, afirma.
 
 
 
 
Fonte: Computerworld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar