Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

COMANDO DE VOZ SERÁ PRINCIPAL MODO DE USO NO WINDOWS PHONE 7

05/08/2010

Na esperança de conter o sucesso de Google e Apple no mercado de smartphones, a Microsoft prepara um recurso, baseado na computação em nuvem, de reconhecimento de voz e linguagem natural. A ideia é oferecer aos usuários do Windows Phone 7 funcionalidades que nem o iPhone, nem o Android, possuem.

?Nós acreditamos que a fala não é um aplicativo destoante dos outros, mas parte integrante da experiência do usuário?, afirmou Zig Serafin, gerente do setor de comunicação unificada da Microsoft, antes da conferência SpeechTEK deste semana, ocorrida em Nova York.

Para colocar o plano em prática, a gigante dos softwares pretende incluir em seu software para dispositivos móveis o programa Tellme, aplicativo de reconhecimento de voz, que serviria exclusivamente para esta função. A Tellme Networks, empresa desenvolvedora do serviço, foi adquirida pela Microsoft em 2007. 

Serafin ainda ironizou seus concorrentes por utilizar ícones como principal meio de interação com o usuário. ?Nesse sentido, eles são idênticos ao Windows 3.1?, disse. Para ele, falar com o telefone para controlá-lo é o que há de mais natural. ?Quando você usa um aparelho que não tem um bom teclado físico, o reconhecimento da voz passa a ser um complemento essencial para o dispositivo?.

Durante a palestra de demostração do produto, o diretor de marketing da Microsoft, Ilya Bukshteyn, mostrou como o Windows Phone 7 utilizará do recurso para identificar comandos a partir do som. O executivo falou ao telefone ?chamar Paul?, o smartphone rebateu com o número de diferentes contatos cujos primeiro nome era esse e, em seguida, Bukshteyn respondeu com o sobrenome da pessoa requisitada. Entendido o recado, a ligação foi encaminhada.

Depois, o diretor também ordenou ao aparelho que um álbum de fotos fosse aberto. A pasta foi acessada e não só as fotografias do próprio usuário foram exibidas, mas também a de amigos que as compartilhavam em redes sociais.

No último exemplo, Bukshteyn pediu uma lista de restaurante chineses próximos a onde estava. A solicitação foi enviada ao mecanismo de busca Bing, que retornou com algumas opções e seus respectivos endereços mostrados em um mapa.

Enquanto o iPhone e o Android desenvolvem seu próprio sistema de reconhecimento de voz, os smartphones da Microsoft serão diferentes em uma série de valores, afirmou Serafin. Primeiro, o recurso poderá ser usado para controlar o dispositivo completamente, não apenas em algumas aplicações. Segundo, a ferramenta será interativa, ou seja, caso um comando dúbio seja dado, o dispositivo pedirá mais detalhes, especificando as possibilidades.

O componente de voz é parte do que Serafin chama de ?natural user interface? (interface natural), ou NUI. Os programas desse grupo poderão ser controlados também pelo toque e até por movimento. O executivo, no entanto, deixa claro a prioridade: ?O núcleo do NUI é a voz?.

O desenvolvimento ainda está em seus primeiros passos, mas alguns dos serviços mais usuais já estão funcionando corretamente com o recurso no Windows Phone 7, como a busca, as chamadas e a exibição de fotos. Para que o reconhecimento de voz seja ativado, o usuário terá de simplesmente apertar um botão na tela. 

Alguns processos serão de responsabilidade do serviço Tellme, outros serão encaminhados pelo próprio telefone, mas, para Bukshteyn, isso não faz muita diferença: ?Os usuários não se importarão com isso?, prevê. Serafin, por sua vez, afirma que o Tellme é o maior software de reconhecimento de voz no mercado, atendendo, em um ano, bilhões de clientes corporativos, e que a Microsoft deverá se aproveitar cada vez mais de sua tecnologia.

Ao fim da conferência, outro produto recente da Microsoft também foi utilizado: o Kinnect, do Xbox. Segundo a empresa, a capacidade desse aparelho de identificar gestos e interpretá-los como ações deverá ser usada em outros serviços. 

 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar