Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

LENDAS DO SEARCH RESPONDEM SOBRE MITOS DE SEO, SEARCH, MÉTRICAS E REDES SOCIAIS

03/08/2010

Durante o SearchLabs´10, pude entrevistar algumas feras do search, de mídias sociais, de métricas e de SEO. Aproveitei para brincar. Cada um foi sabatinado de uma forma meio padrão, não por preguiça, mas para você caro leitor desse relevante blog.

Mitoooooooooooooooooos

Alexandre Kavinski (CEO da I-cherry): O botão verde.Não dá pra dizer que botão verde seja o que mais converte. A prática e a experiência nos ensinam que cada caso é um caso, e, para cada caso, há uma cor. Para Kavinski seguir alguém no Twitter é necessário conteúdo relevante.

Fábio Ricotta (da Mestreseo): Site em Flash. O pessoal acha, isso é comum, que site em flash é sensacional. Não trabalhe com sites 100% flash. Se você tem um hotsite e quer ranquear legal, não use flash. Use aqui ou ali, para um item interativo e tal.
Tem mais. Meta-tags não resolvem a sua vida. Pode esquecer. O mesmo vale para quem faz anúncios de quem diz cadastrar o site em milhares de buscadores. Isso não melhora a posição no Google.

Paola Zingman (Media Contacts): Redes sociais não vão resolver a vida da empresa. Se o produto não for bom, as mídias sociais não vão ajudar. Mídia social serve para humanizar a marca.

Tiago Santos (BI da Globosat): Ainda não existe um real valor por conteúdo que é distribuído na internet. Quem disser quer descobriu quanto vale um vídeo na web está mentindo. Quer ver? Quanto você pagaria para assistir um filme na web?

Ariel Lambrecht (GOOGLE): O Google não odeia SEO (dito durante a palestra. Entrevistar os profissionais do Google não é assim, coisa fácil)

Jason Hall (ex-shopzilla): Dizem que é ruim comprar o máximo de keywords em uma busca de cauda longa. Esse negócio de escolher apenas as de maior índice de busca é besteira. Compre todas, amplie seu elenco de palavras-chave. No Twitter, Jason não seguiria a Britney Spears

Flavio Raimundo (do Fórum de ajuda do Google para webmasters): Search é de graça e search é fácil. Quem não entra na lista do Twitter de Flávio Raimundo? O Dunga.

Paulo Rodrigo (Marketingdebusca): SEO você faz com pequenas ações. É só questão de fazer um wordpress e pronto. Esse negócio de SEO ?padaria?, em que você promete uma solução padrão é furada.
SEO é caro ou SEO é barato ? SEO tem o preço que tem e o retorno depende, inclusive, do cliente.

Morgan Friedmann (Diseño Porteño): SEO é algo que possa ser feito de forma separada da tecnologia. Tem muita gente que faz isso. Tá errado. A integração entre o marketing, do qual o SEO faz parte, e a esfera tecnológica em volta do produto deve ser total e se estender em vários níveis. Morgan não seguiria a ele próprio no Twitter.

Gustavo Guanabara (Guanabara.info): Somente à base de redes sociais você não consegue promover uma marca. Guanabara concorda em gênero, número e grau com Paola Zingman, ?Redes sociais não tiram ninguém do buraco?. Guanabara não segue empresas que só fazem propaganda no Twitter.

Ruy Carneiro (WA Consulting): O maior mito de métricas é que é possível medir tudo. Não dá. E se desse, não haveria como pagar a enormidade de dados que a web gera. Rui não segue no Twitter, quem não tem nada a dizer.

Juliano Motta ? Diretor do UOL: Display vende e muito. Inclusive melhora o ranqueamento no Google. Taí. Mito total. No Twitter? Juliano não seguiria a própria mãe e sai dando risadas.

Bruno Lencioni agência Riot: O problema com mídias sociais é que todo buzz será positivo. Não é bem assim.

Guga Alves e Gustavo Bordoni (Tudo para Wordpress): Wordpress é só para blog. Não é verdade. O Wordpress é hoje em dia um CMS tão poderoso quanto os outros. Guga e Gustavo concordam em uma coisa: no Twitter só quem posta coisas relevantes.

Ainda faltam algumas, mas a s mais quentes eu voud eixar para daqui uma semana. Vamos desmitificar a meta keywords com Vanessa Fox e dar uma dica quente sobre link building corporativo por Tiago Luz.

Falou!
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar