Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

NOVA TECNOLOGIA PODE DEIXAR A INTERNET ATÉ MIL VEZES MAIS RÁPIDA

27/07/2010

Pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) desenvolveram uma tecnologia que, segundo eles,  pode tornar a internet de 100 a 1.000 vezes mais rápida, além de mais barata.

Segundo Vincent Chan, professor de engenharia elétrica e ciência da computação do MIT e que conduziu a equipe de pesquisa, o truque para tais aumentos de performance está dentro dos roteadores que direcionam o tráfego na web. Isso porque a substituição dos sinais elétricos dentro deles por sinais ópticos tornaria a internet 100 vezes ? ou até 1000 vezes ? mais rápida, além de reduzir a quantidade de energia que ela consome.

De acordo com Chan, com os processadores cada vez mais poderosos e aplicativos dependendo cada vez mais de banda larga, a internet terá um ?ponto de estrangulamento? no prazo de três a cinco anos.  Segundo ele, os roteadores atuais têm dificuldade para lidar com os sinais de entrada de fibra óptica, principalmente no momento em que os mesmos são convertidos para sinais elétricos e que podem ser armazenados na memória até que sejam processados. Posteriormente, os sinais elétricos são convertidos de volta para os ópticos, para que possam ser enviados para o tráfego.  Esse processo consome tempo e energia.

Mas a partir da tecnologia desenvolvida por Chan e sua equipe ? que leva o nome de comutação de fluxo ? tais conversões são eliminadas.

?A internet mais rápida seria um feito enorme?, disse Rob Enderle, principal analista da Enderle Group. ?Agora, a rede é o gargalo para a computação atual. Essa tecnologia o MIT poderia transformar a indústria como nós a conhecemos. Precisamos de uma web mais rápida o quanto antes?.

No entanto, pelo menos até o momento, analistas apontam que seria caro para as empresas de infraestrutura substituir os roteadores atuais por outros que esta nova tecnologia do MIT.

 
 
 
Fonte: PcWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar