Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

17% DAS EMPRESAS AINDA USAM WINDOWS XP SP2, APONTA ESTUDO

19/07/2010

A porcentagem de corporações usando o Windows XP Service Pack 2 ainda é surpreendente, mesmo após o fim do suporte ao sistema operacional, na última terça-feira (13/7), de acordo com um estudo da norte-americana Fiberlink Communications.

A companhia, que vende um serviço que permite às organizações descobrirem quais as versões de software estão instaladas, descobriu que quase 17%, dos 500 mil computadores analisados ainda rodam o XP SP2. 

O estudo ainda apontou que apenas 0,33% dos computadores rodam o Windows 7, enquanto 15,14% o Vista, 81,57% o Win XP e 2,96% o Windows 2000. A empresa analisou PCs de clientes como Pepsi, Volkswagen e Bayer.

"Nós temos ido aos nossos clientes e conversado sobre isso nos últimos dois meses. Mas não é possível fazer as pessoas mudarem, somente informar e deixar elas decidirem", disse o gerente de produto da Fiberlink, Chuck Brown, que instala as ferramentas que ajudam a migrar para o Windows 7. 

Como a Microsoft não lançará nenhuma nova atualização, a execução do XP SP2 deve se tornar cada vez mais perigosa, e ao surgirem vulnerabilidades, essas organizações terão que encontrar uma solução alternativa ou estarão vulneráveis a hackers.

O XP SP3, um enorme software, de 316 MB, foi lançado em maio de 2008 e inclui todas as correções dos dois primeiros pacotes de serviço, acrescentando outras adicionais. Para Brown, esse service pack não é necessariamente fácil de instalar e muitas organizações parecem ter ignorado isso.

"O fim do suporte ao XP SP 2 levará as empresas a migrarem rapidamente. Acredito que elas aceitarão um nível de risco maior por dois meses, e então mudarão para o Windows 7. A melhoria das condições econômicas e hardwares mais baratos, também, podem estimular", disse o especialista.

Na última terça-feira (13/7), foi lançada a primeira versão beta do Windows 7 Service Pack 1 (SP1). "Muitas empresas têm a tendência a esperar até o primeiro pacote de serviços antes de adotá-lo. Quando a versão final estiver pronta, as migrações podem aumentar", finalizou ele. 

 
 
 
Fonte: PCWorld

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar