Página Inicial



twitter

Facebook

  Notícia
|

 

MINISTÉRIO DA JUSTIÇA ABRE PROCESSO CONTRA FABRICANTES DE MEMÓRIA

22/06/2010

O Ministério da Justiça abriu nesta segunda-feira (21/6) um processo contra 11 fabricantes internacionais de memórias, acusadas de combinar preços de forma ilícita. Se condenadas, as empresas poderão ser multadas em até 30% do faturamento.

De acordo com a Secretaria de Direito Econômico (SDE), que conduzirá as investigações no Brasil, as empresas admitiram trocar informações sigilosas entre si para manter os preços das memórias DRAM em um patamar fixo, entre julho de 1998 a junho de 2002.

A SDE afirma que o Brasil pôde sentir os efeitos do cartel, por meio da importação de memória. Em 2001, a DRAM correspondeu a metade das vendas totais de memórias no País, informa a Secretaria, que estima em 6% a participação desta memória no custo total de um PC.

As investigações têm como base o trabalho da Comissão Europeia e do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Em maio de 2010, diversos fabricantes, entre eles Toshiba e Samsung, foram condenados na Europa a pagar multas que somaram mais de 330 milhões de euros.

A lista de fabricantes citados no processo inclui Hitachi, Infineon, Micron, Mitubishi, Nanya, NEC, Samsung Electronics, Samsung Semiconductor, Hynix, Elpida e Toshiba, além de diversos executivos dessas empresas.
 
 
 
 
Fonte: IdgNow

 
Indique esta notícia Indique esta notícia para um amigo

Início Notícias  | Voltar